Empresas de todos os tamanhos e áreas estão procurando formas de se aprimorar, o que resulta em um mercado fértil para o Executive Coaching.

Esse processo ajuda no desenvolvimento de profissionais de alto desempenho que exercem funções chave em uma companhia.

Qualificando o trabalho de executivos com papel de liderança, o aprendizado rapidamente se espalha para todos os níveis hierárquicos da organização.

O Executive Coaching é, portanto, uma maneira bastante eficiente de promover a evolução em todos os setores da empresa.

O que é fundamental sobretudo porque o mercado está mais competitivo que nunca.

Empreendedores competem com seus pares locais, com empresas estrangeiras e, claro, com a tecnologia, que traz a automação e torna processos obsoletos da noite para o dia.

Nesse contexto, não há caminho que não passe pelo aperfeiçoamento dos líderes, que inspiram os demais colaboradores e são responsáveis pelas tomadas de decisão.

Eles devem incorporar as características mais valorizadas no mercado hoje, que em muitos contextos são mais importantes do que o conhecimento técnico.

Por exemplo, a velocidade para se adaptar a diferentes cenários, a inteligência emocional, o aprendizado rápido e a multidisciplinaridade.

E o Executive Coaching é o melhor caminho para chegar nessa combinação que gera ótimos resultados.

Os profissionais que passam por esse processo desenvolvem habilidades de comunicação, planejamento e organização.

O Executive Coaching estimula neles uma mentalidade orientada para a inovação, sem descuidar da qualidade.

E tudo isso, como salientamos antes, não fica com eles, mas é transmitida aos demais colaboradores.

Para entender melhor as possibilidades do Executive Coaching, siga a leitura. Neste artigo, vamos falar sobre:

O que é Executive Coaching?

Qual a diferença entre Executive Coaching e Business Coaching?


Quando recorrer ao Coaching Executivo?

Principais benefícios do Executive Coaching

Como é um processo de Coaching Executivo?

Como implantar o Executive Coaching na empresa: passo a passo


Boa
leitura!

O que é Executive Coaching?

Executive Coaching, ou Coaching Executivo, é um processo de treinamento que tem como o objetivo melhorar a performance do cliente, o coachee, no desempenho de sua profissão.

Esse processo costuma ocorrer em empresas, visando o desenvolvimento do profissional na função que exerce para seu empregador.

Os líderes que passam pelo Executive Coaching aprendem técnicas que podem aplicar neles próprios e em seus liderados.

Desse modo, são capacitados para maximizar seu próprio potencial e também de sua equipe, criando uma cultura de aprendizado no local de trabalho.

"Executive" é inglês para executivo, na definição do Michaelis um "indivíduo que ocupa posição de alta responsabilidade administrativa numa empresa".

Coaching deriva de "coach", que em inglês quer dizer instrutor ou treinador. É, portanto, o processo em que uma pessoa treina a outra.

Daí, apenas com a tradução do termo, concluímos que Executive Coaching ou Coaching Executivo é o treinamento de um executivo.

Que ocorre por meio de métodos e técnicas cientificamente cuja eficácia é cientificamente comprovada.

Diretores, gerentes, gestores e líderes em geral podem se beneficiar do processo. Até mesmo o próprio dono da empresa, por mais experiência que ele possa ter.

Conforme veremos mais adiante, não é preciso esperar um momento de crise para experimentar o Executive Coaching.

Porque sempre haverá margem para os impactos positivos que o processo traz na produtividade e satisfação dos colaboradores e nos resultados da organização.

Como todo processo de Coaching, o Executive Coaching começa com uma grande ênfase no autoconhecimento.

Porque é somente após uma avaliação sincera de si mesmo que o indivíduo deve começar sua jornada de evolução.

Reconhecendo suas fraquezas e também seus diferenciais positivos, é possível identificar as melhores oportunidades e planejar-se para atingir o máximo potencial.

O processo não fica somente no autoconhecimento, é claro, porque não é uma terapia. Os insights dessa fase do processo servem para montar um plano de ação.

Isso tudo veremos com calma mais adiante, no tópico "Como é um processo de Coaching Executivo?".

Qual a diferença entre Executive Coaching e Business Coaching?

Há uma série de categorias diferentes de Coaching, o que acaba causando uma certa confusão na cabeça de algumas pessoas.

É importante dizer que essa variedade não é mera jogada de marketing. Ela existe porque cada tipo de processo atende a objetivos distintos.

Por isso, quem deseja contratar o serviço de Coaching ou se tornar um coach precisa se informar bem sobre o assunto antes de contratar um profissional ou se matricular em um curso.

No caso do Executive Coaching, ele costuma ser confundido com o Business Coaching.

Embora sejam parecidos, por serem voltados à área corporativa, os dois processos são diferentes.

O Executive Coaching, como acabamos de explicar, é um treinamento voltado para profissionais de alta performance e cargos de gestão e liderança em uma empresa.

O Business Coaching, por sua vez, tem uma lógica um pouco distinta. Ele é direcionado para os objetivos da empresa, como ampliar o número de unidades, aumentar as receitas ou expandir o valor da marca.

Só que também estamos falando do Coaching, então, os meios para alcançar esses objetivos são os mesmos: transformar positivamente o potencial humano que a empresa tem.

A diferença, então, é que, no Executive Coaching, o fim é a evolução do profissional orientado, enquanto, no Business Coaching, essa evolução é atrelada a metas do empregador.

Escolher entre um ou outro vai depender da estratégia de quem contrata o serviço.

Podemos dizer que o Business Coaching tem um potencial maior de trazer resultados significativos a curto e médio prazo.

Isso porque ele está atrelado a objetivos mais palpáveis e mensuráveis, como aumentar em 10% as vendas, por exemplo.

O que não quer dizer que o Executive Coaching não traz resultados imediatos. Não demorará para que o desenvolvimento pessoal dos executivos da empresa seja notado.

Só que seus maiores benefícios serão notados no longo prazo, com a transformação da cultura organizacional a partir do exemplo dos líderes.

Se, por um lado, esse resultado demora a chegar, por outro, seu impacto é revolucionário.

Mas nada disso é certeza absoluta. 

Dependendo da estrutura e da mentalidade dos colaboradores da empresa, a disseminação do aprendizado obtido no Coaching Executivo pode ser bem mais rápida.

Por fim, convém destacar que nada impede uma empresa de usar o Business Coaching e o Executive Coaching ao mesmo tempo.

Afinal, um processo não anula o outro - eles podem ser, inclusive, complementares.

Quando recorrer ao Coaching Executivo?

É um clichê, mas é verdade: uma empresa é uma pessoa jurídica composta por várias pessoas físicas.

Nenhum empresário consegue um crescimento expressivo em seu negócio sem investir nessas pessoas, que formam seu capital humano.

No caso do Coaching Executivo, o investimento é direcionado aos profissionais que tomam as grandes decisões e orientam os demais colaboradores.

Alguém acredita que exista uma empresa no mundo em que essas pessoas não tenham nenhuma margem para a evolução?

O que queremos dizer com isso é que não existe um momento certo para recorrer ao Coaching Executivo.

Recém fundou sua empresa? Comanda uma companhia que já opera há décadas no mercado?

Não importa: qualquer que seja a maturidade da organização, o Executive Coaching tem um grande potencial para ajudá-la.

Vale dizer também que não é apenas em momentos de crise que se recomenda procurar por esse serviço.

Em um mercado tão dinâmico e competitivo, a evolução é uma meta permanente, mesmo quando tudo parece estar indo bem.

Dito isso, é bem verdade que, em alguns contextos, o Coaching Executivo tem um potencial transformador maior.

Um cenário perfeito é o de uma empresa que opta por formar líderes internamente.

Ou seja, oferecer posições executivas a colaboradores que já estão na companhia, em vez de contratar profissionais de alto padrão de fora.

É uma opção interessante porque valoriza quem já tem a cultura organizacional da empresa incorporada.

O Executive Coaching não elimina a necessidade de os executivos, recém promovidos ou experientes, terem uma boa formação técnica em administração e gestão.

Mas o processo inegavelmente acelera o desenvolvimento do profissional como líder.

Além de trabalhar sua motivação, capacidade de rápido aprendizado e outras características importantes para um trabalhador de alta performance.

Principais benefícios do Executive Coaching

Você já deve ter percebido que o Coaching Executivo traz inúmeros benefícios para as empresas e profissionais envolvidos. 

Mas cabe trazer mais detalhes sobre os principais deles.

Vamos lá?

Desenvolvimento da inteligência emocional

Inteligência emocional é a capacidade de gerir as próprias emoções, além de reconhecer e respeitar as emoções das outras pessoas.

O executivo que passa pelo processo de Coaching desenvolve essa competência, aprendendo, entre outras coisas, a lidar melhor com a pressão do cargo que possui.

Ele também desenvolve a capacidade de reconhecer padrões nocivos de comportamento em si próprio e nos outros.

Aumenta a produtividade

O Executive Coaching tem também um lado prático, que desenvolve as capacidades de gestão do profissional.

Ele aprende, por exemplo, a gerir melhor seu próprio tempo, com métodos e técnicas que pode repassar para seus subordinados, aumentando a produtividade geral da empresa.

Sem contar que é estimulada no executivo uma mentalidade de constante aprimoramento em todos os processos da companhia, promovendo significativos ganhos de tempo.

Inspira outros colaboradores

Como já falamos antes, mesmo que o Executive Coaching seja direcionado a gestores com altas responsabilidades, todos os profissionais colhem seus benefícios, pois o aprendizado é espalhado para os demais níveis hierárquicos.

Se o administrador quiser um efeito ainda melhor, pode, inclusive, oferecer a possibilidade de experimentar o Coaching a funcionários de destaque de outros níveis hierárquicos, para que eles já comecem a se preparar para assumir mais responsabilidades.

Melhora tomada de decisão

Ser um executivo implica, entre outras coisas, em tomar muitas decisões importantes.

Em primeiro lugar, é preciso muita inteligência emocional para tomá-las, valência que é desenvolvida no Executive Coaching, como já explicamos.

Pois a responsabilidade de tomar uma decisão pode ser sufocante para quem não está preparado.

Ao mesmo tempo, o profissional precisa ser técnico, ou seja, levar em consideração todas as variáveis que vão impactar no sucesso ou fracasso da decisão que tomou.

Traz resultados

Esse é um fator que está diretamente relacionado com os demais tópicos, especialmente com o anterior.

Se a tomada de decisão é qualificada, isso significa que a empresa tem mais chances de alcançar os objetivos e metas que impõe a si mesma.

Mais motivação e comprometimento

Todo mundo sabe que o resultado de uma ação ou projeto é muito melhor quando a pessoa responsável por ele o encara com seriedade, comprometimento e motivação.

Quem passa pelo Executive Coaching se apaixona pelo autodesenvolvimento, o que o motiva a dar sempre o seu melhor.

O profissional aprende a ter autocrítica, o que naturalmente traz um maior comprometimento com o trabalho que exerce.

Como é um processo de Coaching Executivo?

Um aspecto muito importante do Executive Coaching é que a teoria e a prática andam de mãos dadas.

Mas como o foco é a melhora no desempenho de uma atividade prática, a ênfase maior é nesse lado.

Embora o conteúdo seja voltado para as atividades do executivo, as etapas do processo de Executive Coaching não diferem muito de outros tipos de Coaching

Entenda quais são:

Avaliação:

Como todo processo de Coaching, este começa com uma autoavaliação para reconhecimento do que o profissional tem de positivo e o que ele pode melhorar.

A diferença do Coaching Executivo é que ele casa essa parte com as necessidades que o coachee tem dentro de suas atribuições na empresa onde trabalha.

Nessa primeira fase, é trabalhada bastante a questão do comprometimento e são estabelecidos objetivos gerais do processo.

Preparação:

Se, na fase anterior, são definidos objetivos gerais, aqui as questões começam a ser melhor definidas.

Em vez de objetivos, são traçadas metas, que são alvos mais específicos e mensuráveis.

Nessa segunda etapa, o coach orienta o profissional a especificar a situação desejada, o que permite mapear com maior precisão quais capacidades e comportamentos precisam ser potencializados.

Planejamento:

Na fase seguinte, o coach e coachee preparam um plano de ação, colocando no papel o que deve ser feito para alcançar os objetivos e metas traçados.

Nessa etapa, a necessidade de motivação e atenção contínua é reforçada.

O planejamento inclui a definição de indicadores de performance, para poder monitorar os resultados do processo futuramente.

Ação:

Do plano de ação para a ação. Aqui, chegou a hora de executar tudo o que foi proposto na etapa de planejamento.

Nessa fase, são reforçadas estratégias de comportamento, motivação e gestão de pessoas, pois geralmente muitos dos objetivos propostos dependem da mobilização de outros colaboradores.

É importante que a ação envolva a atualização dos indicadores, para a etapa seguinte.

Monitoramento:

A última fase é concomitante com a ação. Deve haver um acompanhamento constante dos indicadores.

As últimas sessões do Executive Coaching são voltadas para o follow up, reavaliando e mensurando os resultados.

Se necessário, os planos são revisados e alterados. 

É natural, pois, muitas vezes, o andar do trabalho mostra questões que não são possíveis de antecipar no planejamento.

Essa etapa envolve um feedback mútuo entre coach e coachee

O aprendizado obtido é reconhecido e avaliado, e discute-se a possibilidade de serem agendadas novas sessões.

Como implantar o Executive Coaching na empresa: passo a passo

Está convencido de que o Executive Coaching é o caminho para a evolução da sua empresa?

A seguir, veja quais são os passos para implementar o processo e desenvolver seus executivos.

1. Definição da estratégia

O investimento no Coaching Executivo é estratégico. 

Ele é recomendado, principalmente, quando há competências específicas que, na avaliação do administrador, se forem desenvolvidas nos executivos, trarão grandes resultados.

Então, o primeiro passo é entender por qual caminho que virão os resultados do processo.

O Coaching é especialmente proveitoso quando existe a necessidade de promover uma mudança comportamental, transformando a maneira dos profissionais enxergarem problemas, desafios e oportunidades.

2. Definição dos objetivos esperados

A partir da definição da estratégia, o administrador deve ter muito claro quais são os objetivos esperados.

Pode ser, por exemplo, a formação de novos líderes, como exemplificamos em outro tópico deste texto.

Ou apenas o desenvolvimento dos gestores atuais para encarar um processo de ampliação nas atividades da empresa.

Com a definição clara dos objetivos, coach e coachee vão planejar as ações de acordo com eles, o que potencializará os resultados.

3. Seleção do coach

É recomendável que seja contratado um coach externo em vez de atribuir o processo a um profissional experiente que trabalha atualmente na empresa.

Isso garante neutralidade e um olhar de fora que é sempre importante para enxergar os vícios da companhia, que quem está dentro não consegue ver.

Deve ser avaliada a experiência do coach, que precisa ser certificado por uma instituição confiável.

A partir do seu histórico e conhecimentos, o administrador avalia se ele está apto a prestar o serviço que se espera.

4. Alinhamento

Agora, o coach e seu contratante sentam para alinhar conjuntamente a estratégia que será adotada no processo.

Nessa etapa, deve ficar claro qual será o objetivo do Coaching Executivo e quais profissionais irão participar.

O coach pode debater com o administrador qual será sua metodologia no processo, além, claro, do número de sessões, duração delas, onde serão realizadas e como será feito o acompanhamento dos resultados.

5. Acompanhamento

Depois que o Executive Coaching é colocado em ação, o trabalho do administrador não acaba, pois deve ser feito o acompanhamento combinado na etapa anterior.

Retoma-se os objetivos inicialmente propostos e avalia-se, segundo os critérios estabelecidos, qual o progresso que se está obtendo.

É importante ser realista, sabendo que o resultado esperado não vem no curto prazo, como qualquer processo de desenvolvimento de pessoas.

Por fim, recomendamos discutir com o coach estratégias para um desenvolvimento contínuo mesmo após finalizadas as sessões de Coaching.

Formação em Executive Coaching

A área do desenvolvimento pessoal e profissional é muito enriquecedora para todos, coach e coachee.

Quem tem experiência em cargos de alta performance ou simplesmente acredita que tem potencial para conduzir com sucesso um processo de Executive Coaching, pode buscar a formação nesse nicho.

Se você está interessado, recomendamos experimentar a Certificação Internacional em Coaching Executivo da SLAC® Coaching, que é considerada a mais avançada Formação da América Latina e em Língua Portuguesa.

É a PECC® - Professional Executive Coach Certification, um processo de aprendizagem completo composto por 10% leitura, 20% teoria e 70% prática, método de aprendizagem utilizado nas maiores universidades do mundo.

O curso prepara o aluno para atender empresas de pequeno, médio e grande porte, além de multinacionais que precisam de especialistas para desenvolver pessoas que geram resultados efetivos e concretos.

O futuro coach aprende a aplicar o modelo de competências, pautado no que a empresa entende como competências essenciais para o profissional, de acordo com a área em que atua.

Como essa certificação está dentro da grade curricular do primeiro MBA em Coaching do mundo, ela é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

O coach que se especializa em Executive Coaching pode dobrar ou até triplicar seu faturamento, desenvolvendo capacidades que geram resultados.

Afinal, a procura de grandes empresas por coaches só tem aumentado nos últimos anos, pelos motivos que explicamos no início do texto.

Conclusão

O Executive Coaching é um caminho muito eficiente para quem busca melhorar os resultados da sua empresa.

Trata-se de um processo que desenvolve capacidades estratégicas para os principais líderes da organização.

O melhor é que o aprendizado obtido não fica concentrado somente nos altos executivos: profissionais dos demais níveis hierárquicos também ganham com a qualificação de seus gestores.

O Coaching Executivo tem um efeito extremamente positivo no clima organizacional e grau de satisfação geral dos colaboradores.

O processo transforma a motivação dos executivos pela simples percepção de que a empresa se dispõe a investir no seu desenvolvimento.

Leva jeito para orientar profissionais de alta performance? Além de contratar o serviço de um coach, que tal passar pela formação da SLAC® Coaching e aprender a conduzir o processo?

O coach estimula o desenvolvimento de seus clientes, mas também de si próprio, pois o Coaching é, acima de tudo, uma jornada de crescimento contínuo.

Navegue pelo site da instituição, conheça essa e outras formações disponíveis e aprenda a diferença entre estímulo e desenvolvimento.

Ficou com alguma dúvida sobre Executive Coaching ou formações da SLAC® Coaching?

Entre em contato conosco. Ficaremos felizes em ajudar.


E-book Coaching

E-BOOK GRATUITO

Descubra como transformar sonhos em realidade utilizando a metodologia coaching na sua vida!