Desenvolvendo a consciência

O primeiro elemento-chave do coaching é a consciência, produto de atenção direcionada, concentração e clareza. Para o Concise Oxford Dictionay ciente significa cônscio, sabedor, detentor de conhecimento. Isso implica ter conhecimento de alguma coisa através de uma observação atenta ou de uma interpretação do que se vê, ouve, sente, etc. Como nossa visão ou audição, que podem ser boas ou fracas; há infinitos graus de consciência. Diferentemente da visão ou audição, que por padrão são boas, nossa consciência diária é, por padrão, fraca. Lentes de aumento ou um amplificador podem elevar nossa visão e audição a um limiar muito acima do normal. Do mesmo modo, a consciência pode ser desenvolvida ou elevada consideravelmente através de uma atenção direcionada e da prática, sem que se precise recorrer à drogaria da esquina! A consciência ampliada proporciona maior clareza na percepção, como as lentes de aumento. Embora inclua ver e ouvir no ambiente de trabalho, a consciência engloba muito mais. Trata-se da reunião e percepção clara de fatos e informações relevantes, e da capacidade de determinar o que é relevante. Tal capacidade inclui uma compreensão de sistemas, dinâmicas, relações entre coisas e pessoas, e inevitavelmente algum entendimento de psicologia. Consciência também engloba a autoconsciência, em particular, o fato de se reconhecer quando e como as emoções ou desejos distorcem a própria percepção.

A consciência leva à habilidade

No que se refere ao desenvolvimento de habilidades físicas, a consciência de sensações corpóreas pode ser crucial. Na maioria dos esportes, por exemplo, o modo mais efetivo de se aumentar a eficiência física individual é o atleta se tornar cada vez mais discute das sensações físicas durante a atividade. Essa compreensão praticamente não é alcançada pela maioria dos coaches esportivos, que insistem em impor suas técnicas externas. Quando a consciência sinestésica está centrada em um movimento, os desconfortos imediatos e as correspondentes ineficiências do movimento são reduzidos e logo eliminados. A responsabilidade é o outro conceito ou objetivo básico do coaching. Essa é fundamental para a boa performance. Quando verdadeiramente aceitamos, acolhemos ou assumimos responsabilidade por nossas idéias e ações, nosso compromisso com elas aumenta, tal como nossa performance. Quando nos mandam ser responsáveis, dizem-nos para ser, esperam que sejamos ou mesmo usando nos é dada responsabilidade, senão aceitamos inteiramente, a performance não melhora. Obviamente nós até realizamos o trabalho, porque há uma ameaça implícita se não o fizermos, mas fazer uma coisa para evitar uma ameaça não otimiza a performance. Sentir-se de fato responsável envolve invariavelmente uma escolha.

John Whitmore em Coaching para performance, editora Qualitymark, 2006.