Repetir, resumir e parafrasear

Repetir, parafrasear e resumir são aspectos poderosos da geração de entendimento/aumento de consciência. E deixe-me lembrá-lo novamente da intenção: ajudar o player a entender melhor a si mesmo e sua situação para que ele possa tomar decisões melhores. Ao usar essas habilidades, algo especial poderá acontecer.

Enquanto o coach repete, resume ou parafraseia, o player muitas vezes tem um novo insight ou ideia. Só posso especular o porquê. Quando o player ouve o problema apresentado por outra pessoa, é possível que ele consiga estabelecer um certo distanciamento daquilo que é dito.

Dessa forma, o player poderá ver o problema de forma diferente, o que certamente gerará novos pensamentos. Você já deve ter notado que é sempre mais fácil resolver o problema de outra pessoa quando há efetivamente distância.

Repetição ou entendimento

Repetição ou repetir ipsis verbis dá um sinal claro para o player de que você finalmente ouviu as palavras. Mas até um gravador pode fazer isso. Entretanto, a repetição não representa o entendimento do que foi dito.

A repetição tem seu lugar no coaching quando um grupo particular de palavras, ou uma palavra, tem significado especial para o player. Isso é ainda mais importante quando há um tom emocional. Captar esse significado é uma demonstração de que você entendeu.

- COACH: Se me lembro bem, há pouco, nesta conversa, você disse o seguinte sobre a decisão da equipe: “não me deixou só chateado, mas destruiu a minha autoconfiança”.

- PLAYER: Exato.

A diferença entre resumir e parafrasear

É importante resolver esses dois aspectos.

Resumir é extrair a essência, o que significa demonstrar o seu entendimento.

Parafrasear é diferente, pois você intencionalmente escolhe substituir as palavras do player pelas suas.

Você pode fazer isso para conferir seu próprio entendimento ou porque você acredita que as novas palavras expressem melhor o que o player quer dizer. No papel de coach, é uma ótima forma para conferir seu real entendimento. No coaching, essas ferramentas são mais úteis para conferir o entendimento, por exemplo, depois que o player colocou várias questões ou no estágio final do modelo GROW.

Outro meio eficiente de usá-las é virar o jogo e pedir ao player que resuma ou parafraseie. Isso pode gerar um esclarecimento maior sobre o que é realmente importante para ele. Também é um bom truque se você perdeu o fio da meada e/ou não tem coragem de assumir ou acha isso inapropriado: “Você falou muita coisa aí. Será que você podia resumir tudo para mim? ”.


Esse texto possui informações extraídas do livro "Coaching Eficaz" de Myles Downey, editora CENGAGE Learning, 3ª edição, 2010.