Já ouviu falar sobre a Pirâmide de Maslow? Essa teoria foi proposta pelo psicólogo norte-americano Abraham Maslow em 1954, mas permanece atual.

Basicamente, consiste em separar, de forma hierárquica, as necessidades básicas das pessoas. Com a aplicação da técnica, é possível avaliar o comportamento dos seres humanos e compreender o que é essencial na busca pelo desenvolvimento pessoal e a felicidade plena.

Neste artigo, você verá detalhadamente como ela funciona e quais elementos compõem cada etapa da estrutura da pirâmide.

Boa leitura!

O que é Pirâmide de Maslow?

Na Pirâmide de Maslow, ou Hierarquia de Necessidades, são estruturadas às necessidades básicas do ser humano, hierarquizadas em cinco eixos distintos.

O objetivo da teoria é determinar as condições necessárias para que os indivíduos alcancem a realização pessoal. Segundo propõe Abraham Maslow, trata-se de um processo linear: para passar ao nível seguinte da pirâmide, é preciso que o anterior esteja equilibrado.

Assim, a Pirâmide de Maslow é bastante utilizada por profissionais de marketing, que recorrem a ela para conhecer melhor seu perfil de consumidores e criar estratégias de atração, conversão e fidelização de clientes.

A ferramenta também é bem aproveitada em Recursos Humanos, sobretudo na psicologia organizacional, na definição de condutas com colaboradores. Nesse caso, seu objetivo é promover o engajamento e a motivação individual e coletiva, repercutindo positivamente nos resultados da empresa.

É por essa razão que são oferecidos incentivos ao trabalhar em sua relação de emprego, como a oferta de plano de saúde e odontológico, auxílio-educação, eventos e festas, além de bonificações e premiações por tempo de serviço e outros benefícios.

Mas, além dessas aplicações, a Pirâmide de Maslow é um instrumento incrível de autoconhecimento.

Com a concretização dessa teoria, é possível entender quais são as necessidades que contribuem para a sua realização pessoal e profissional e, então, definir metas e objetivos para serem conquistados.

Teoria de Maslow e as 5 necessidades básicas

De acordo com a teoria de Maslow, o ser humano possui cinco diferentes tipos de necessidades.  A base da pirâmide reflete aquelas mais básicas, consideradas importantes para a sobrevivência.

Já as mais elaboradas, que estão no topo, se referem à conquista da satisfação pessoal e profissional. Como explicamos antes, você até pode mirar o topo, mas Maslow propôs que não há como alcançá-lo sem atender primeiro à base.

Vamos entender melhor cada uma dessas etapas.

Necessidades Fisiológicas

A base da pirâmide representa as necessidades mais básicas do ser humano, ou seja, condições mínimas de sobrevivência.

São as necessidades fisiológicas, como respirar, descansar, dormir, se alimentar, reproduzir, se vestir e ter um abrigo. Portanto, apesar de parecer mecânica e vital, essa etapa não é menos importante que as demais na busca pela satisfação pessoal e profissional.

Somente com a consumação dessas necessidades, torna-se viável chegar até o próximo nível.

Necessidades de Segurança

Com a saciedade das necessidades fisiológicas, os indivíduos passam a se preocupar com a segunda camada da pirâmide, representada pelas necessidades de segurança.

Ou seja, as pessoas precisam se sentir seguras em relação ao emprego, à saúde, à família e à propriedade.

Para que elas possam ter tranquilidade e confiança de enfrentar os desafios do dia a dia e manterem-se firmes no propósito de felicidade e realização, a segurança própria e de seus familiares devem ser garantidas.

Necessidades de Amor e Relacionamentos

Essa terceira camada da Pirâmide de Maslow está relacionada ao senso de pertencimento e intimidade. Afinal, para nós, seres humanos, a convivência social é de extrema importância para nos sentirmos aceitos.

E, mais do que isso, é essencial para garantir a nossa evolução pessoal.

Assim, esse nível da hierarquia representa a amizade, a família, as relações amorosas e sexuais, a identificação perante os seus pares e o envolvimento com grupos e sociedades. Esses fatores são muito relevantes para a motivação.  Uma vez que não são alcançados, podem modificar condições psicológicas, suscitando pessoas solitárias, com risco maior de desenvolver ansiedade e depressão.

Necessidades de Estima

Ao se aproximar do nível mais alto da pirâmide, as necessidades passam a ser mais complexas. Além de manter a interação com outras pessoas, os seres humanos também precisam conquistar o respeito, a aprovação e a afinidade do próximo.

Eles querem que os outros identifiquem o seu valor e o reconheçam pelas suas qualidades e conquistas. Aqui, entra ainda a busca por cursos e certificações que atestem as suas competências.

Nesta camada, onde a verdadeira satisfação pessoal e profissional começa a ser alcançada, a autoestima e a autoconfiança são imprescindíveis na busca pela felicidade.

Necessidades de Realização Pessoal

Chegamos ao ponto mais alto da Pirâmide de Maslow. Com todas as outras etapas bem-sucedidas, neste momento, o ser humano passa a utilizar o seu potencial máximo.

Esse nível, que está relacionado ao aperfeiçoamento de habilidades, engloba a autoavaliação, a moralidade, os valores, a independência, a criatividade e a espontaneidade. Quando essas necessidades são alcançadas, atinge-se um estado de liberdade, que contribui com o processo de tomada de decisão e controle das emoções e ações.

O que a Pirâmide de Maslow ensina sobre motivação humana?

Agora, você já sabe o que é a Pirâmide de Maslow e também conhece quais são as necessidades representadas em cada uma das camadas. Mas qual a relação delas com a motivação humana?

Para Maslow, a busca pela satisfação pessoal é o que mantém as pessoas determinadas e motivadas. Isso porque, para subir o nível das necessidades, é preciso ter foco, comprometimento e dedicação. Com base nisso, os indivíduos despendem tempo e energia para alcançar os seus sonhos e metas.

Além disso, vale ressaltar que estamos constantemente em busca de algo que nos complete. Dessa forma, procuramos sempre por condições melhores, que nos deem a sensação de realização.

Sem contar que nossas necessidades mudam ao longo do tempo, conforme crescemos e evoluímos.Portanto, nossas metas e objetivos estão suscetíveis a mudanças. E sempre que há propósitos a serem perseguidos, há motivação para alcançá-los.

Como o Coaching ajuda na realização pessoal

Com a leitura do artigo, você deve ter notado que a pirâmide de Maslow é, além de um método interessante para profissionais de marketing e RH, uma técnica significativa para o autoconhecimento e a motivação.

Ao aplicá-la, é possível identificar quais necessidades estão relacionadas à sua satisfação pessoal e profissional.

Para auxiliar nesse reconhecimento e, principalmente, na obtenção dessa realização, o Coaching desempenha um papel importante.

Por meio de técnicas e ferramentas que contam com embasamento científico, a metodologia compreende o seu contexto atual e avalia características e fatores relevantes para definir metas e objetivos.

A partir deles, trabalha aspectos limitantes e, mais do que isso, aperfeiçoa as habilidades necessárias para que atitudes sejam postas em prática na perspectiva de que a realização pessoal seja alcançada. Com o Coaching, você define onde quer chegar e estabelece um plano de ação para que isso aconteça.

Conclusão

Neste artigo, abordamos o que é e como funciona a Pirâmide de Maslow.

Você conheceu uma teoria que foca nas necessidades humanas e ajuda a compreender o caminho até a sua satisfação plena, tanto no âmbito pessoal quanto profissional.Nessa jornada, lembre que o Coaching é a metodologia ideal para o desenvolvimento das habilidades necessárias, um processo que leva a resultados extraordinários.

Visite o site da SLAC® Coaching para conhecer nossas formações e encontrar aquela que melhor atende aos seus objetivos.

Se preferir, faça contato conosco.

E-book Comportamento

E-BOOK GRATUITO

Descubra como transformar sonhos em realidade utilizando a metodologia coaching na sua vida!