A escuta empática

Empatia é uma habilidade natural ou aprendida através de métodos como o coaching, que implica em se colocar no lugar da outra pessoa, ajudando a compreender as razões que levam pessoas a tomar determinadas decisões.

Dentro de uma organização, a empatia é a inteligência interpessoal fundamental que define-se pela capacidade de enxergar algo sob a perspectiva do outro, de penetrar em seus sentimentos, emoções e motivos, de se identificar e se preocupar, ou seja, é a habilidade de entrar no mundo privado de outra pessoa e ficar completamente à vontade nele, deixando de lado as próprias opiniões e valores para olhar as do indivíduo, sem preconceitos.

A empatia como ferramenta de liderança

Um líder de uma empresa que desenvolve a habilidade da escuta empática torna-se capaz de estabelecer relacionamentos com seus colaboradores e com pessoas de outros departamentos, calcados na confiança de promover uma comunicação mais aberta e sincera, evitando o desenvolvimento de conflitos ou facilitando a sua resolução. Isso tudo torna, inegavelmente, o envolvimento corporativo muito mais eficaz em sua atuação dentro da organização.

As pessoas empáticas são excelentes em reconhecer e atender às necessidades alheias. São mais acessíveis, escutam atentamente, percebendo o que, de fato, preocupa o indivíduo, além de serem capazes de formular respostas adequadas para isso. Essa habilidade é muito útil para líderes. Possibilita se colocar em posição de entender o próximo, quer seja no momento da captação do cliente, quer seja para garantir a fidelização da equipe.

O que faz um líder empático

Um líder empático será capaz de satisfazer mais facilmente as necessidades dos demais ao avaliar o caso deles por meio de diferentes perspectivas e oferecer soluções alternativas, o que fará com que o outro se sinta verdadeiramente acolhido e entendido em suas preocupações. Todo esse conjunto positivo de sentimentos e sensações entre as partes seguramente facilitará as metas e objetivos.

Ao manter contatos regulares com clientes e subordinados através de telefonemas, visitas, reuniões e almoços no intuito de ouvir suas preocupações e verificar no que pode contribuir, os líderes não apenas fortalecem os relacionamentos, mas também geram as possibilidades de descobrir novas oportunidades de negócios.