Já deve estar evidente, que as equipes são entidades sociais altamente complexas, que as influências sobre seu desempenho são ainda mais complexas, e que não existem respostas ou abordagem simples quando se trata com equipes. A melhora no desempenho de um indivíduo não significa que o desempenho grupal necessariamente melhore.
O coach eficiente, quando trabalha com uma equipe, precisa, portanto, de um amplo repertório de respostas flexíveis que possa equipá-lo para ajudar a equipe a enfrentar qualquer uma ou todas as questões da dinâmica grupal.

Freqüentemente, várias dinâmicas podem estar em ação ao mesmo tempo, de modo que o coach de equipe precisa também ser capaz de reconhecê-las, desemaranhá-las e ajudar a equipe a elaborar estratégias coerentes e integradas para lidar com sua própria complexidade. O papel do coach também inclui aumentar a consciência que a equipe tem da dinâmica de seu funcionamento, das influências que a atingem e de como responde a elas, ajudando a equipe a se tornar mais autossuficiente e capaz de fazer seu próprio coaching.

Pergunta final de coaching

Diante da dificuldade e da complexidade de obter um alto nível de desempenho em uma equipe, será possível conseguir uma equipe com energia e vontade coletiva suficiente para alcançar um objetivo comum?


David Clutterburck em Coaching Eficaz: Como orientar sua equipe para potencializar resultados