GROW é o nome dado a um dos modelos de coaching mais conhecidos atualmente, e significa uma sequência de planejamento onde o coach apoia seu cliente (o coachee) a iniciar uma reflexão e tomada de decisão sobre as metas que estipulou para sua vida ou sua carreira.

Esse método foi apresentado e desenvolvido por John Whitmore através do livro Coaching para Performance e recebeu o nome GROW por dois motivos, primeiramente pelo próprio nome que em inglês significa crescer e também por serem as iniciais das quatro etapas do método, sendo “G” Goals ou Metas, “R” Reality ou Realidade, “O” Options ou Opções e “W” Will/ Wrap-Up, que significa, o que, quando e quem vai fazer.

Como Aplicar o Modelo GROW?

Para que o coach consiga usar esse método, é ideal que monte um modelo com degraus para atingir o objetivo do coachee e faça uma sequência de perguntas, as quais deverá separar nos degraus conforme a ordem correta, e a partir daí, determinar sua estratégia.

As perguntas usualmente associadas ao GROW são uma forma de passo a passo para se atingir o alto. Há perguntas muito sofisticadas em uso no coaching, mas em essência, as melhores são as mais coloquiais, mais simples. Como os exemplos a seguir:

Modelo GROW: Perguntas a se Fazer

– Qual é o problema? (queixa)

– Aonde quer chegar? (sonho)

– Quem quer ser quando chegar lá?

– O que isso te traz? (valores)

– O que está acontecendo agora? (presente)

– O que já tentou / experimentou?

– Quais os resultados obtidos?

– O que acha que funciona?

– O que pode interferir? (obstáculos)

– O que pode levar em conta?

– O que pode aproveitar / usar para resolver isso? (recursos)

– O que faria para evitar este problema? (plano B)

– Quais são as alternativas viáveis?

Transforme sonhos em realidade

– O que já sabe fazer que pode aplicar aqui?

– O que é realista / correto / balanceado?

– Como saberá que está dando certo? (indicadores)

– O que fará primeiro? (plano de ação)

– Qual é a sequência de ações?

– Fazendo tudo isso consegue o que deseja?

– Isto é justo/correto / digno de se fazer? (ecologia)

– O quanto está disposto a pôr em prática isso? (compromisso)

– No que mais posso te ajudar?

– O que precisa que eu faça para isso?