Escrito por Sulivan França - 29 de Outubro de 2018

Conciliar maternidade e carreira é um desafio para muitas mulheres atualmente. Com o nascimento do bebê também nascem as responsabilidades e esse período gera sentimentos mistos de realização pessoal e preocupações. Será que é possível conciliar maternidade e carreira sem perder a produtividade na empresa? E o período de licença maternidade, pode comprometer o futuro dessa profissional na empresa? Separamos algumas dicas que vão te ajudar nesse período tão especial que é a vinda de uma nova vida de forma que mantenha sua carreira segura.

Planejamento é tudo
O período de licença-maternidade compreende de quatro a seis meses e a profissional pode começar com a licença 28 dias antes do nascimento do bebê e, ainda, essa licença pode ser prorrogada por mais uma semana caso ela sinta essa necessidade.
Por que é tão importante ter esse período em mente? Para planejar! Fazer um bom planejamento antes do filho nascer aumenta suas chances de não ter grandes problemas durante os primeiros meses de vida dele.
E o que precisa ser planejado? Antes mesmo de usar a licença-maternidade é interessante que seja pensado como será sua rotina durante esse período inicial.

Pense na empresa que você trabalha: ela oferece algum tipo de suporte para te ajudar? Atualmente algumas empresas têm implementado espaços dedicados exclusivamente para deixar os filhos, outras até recebem mercadorias como se fosse um verdadeiro supermercado. Isso ajuda as mães a pouparem tempo fim de semana e aproveitar mais com os pequenos.

Durante a licença
Os primeiros meses de vida do bebê são importantíssimos para um crescimento saudável, a presença materna é indispensável para seu futuro. Durante a licença é muito provável que você pretenda cumprir mais o papel de mãe do que de profissional. Porém uma dica muito interessante para esse período é se manter atualizada com o mercado através de notícias e de contatos profissionais.

Procure também manter um contato pelo menos a cada 15 dias com a empresa que você trabalha. Tenha a quem perguntar sobre o que acontece com a empresa. Estão oferecendo treinamentos? Alguém mudou de cargo? Se informe como está o andamento dos negócios para não ficar totalmente por fora quando voltar da licença.

Cursos e especializações
Outra forma de se manter bem atualizada e até agregar mais conhecimento é buscar cursos. Se a ideia for passar a maior parte do tempo em casa com o bebê, opte por cursos online. Hoje existe uma série de plataformas que oferecem ensino à distância e com direito a certificados. Continuar estudante é uma forma de manter o seu valor enquanto profissional alto para as empresas.

Conciliando a maternidade e a carreira sem perder a produtividade
É claro que a licença-maternidade tem seu fim, mas se você sente que está preparada para voltar para a empresa antes, faça isso. Mas não esqueça de comunicar com pelo menos uma semana de antecedência para a empresa se preparar para sua volta.
Afinal, quando você se afastou, alguém ficou no seu lugar. Vamos voltar a pensar um pouco sobre a empresa que você trabalha, se ela oferece algum tipo de suporte que te ajude a manter seu filho por perto ou que lhe proporcione alguma facilidade para essa conciliação, ótimo.

Mas e quando a empresa não está por dentro desses recursos tão importantes? Uma forma útil de manter seu filho próximo de você é encontrando uma creche ou babá próxima ao seu trabalho, dessa forma é possível buscá-lo no final do expediente e até visitá-lo durante o horário de almoço.

Negocie horários flexíveis
Você pode considerar uma redução na jornada de trabalho para conseguir conciliar melhor a carreira e o papel de mãe, dessa forma você consegue aproveitar mais com o bebê.

Mantenha o foco no trabalho
É difícil e até aperta o coração estar longe do filho, mas é preciso um esforço extra aqui para separar bem os dois papéis: profissional e maternidade.

Se as preocupações te dominarem durante o trabalho, você não conseguirá ser produtiva. Lembre-se: dentro da empresa, dedique-se 100% a ela. Você pode aproveitar os horários de almoço para relaxar um pouco e matar a saudade da criança. Aproveite para ligar ou visitar ele.

Deixando o filho sozinho
Muitas mães vão se sentir culpadas de terem que se afastar dos filhos para ir trabalhar. Isso é muito comum, mas entenda que num longo prazo o seu filho vai entender que não terá você por perto o tempo todo. No começo isso pode ser frustrante para ele, mas no futuro entenderá que isso faz parte da vida e essa situação se torna um aspecto que o ajuda a crescer e se tornar mais independente e seguro. Nada de sair de fininho para seu filho não ver que você foi embora.

Em vez disso, prefira estimular o diálogo e a transparência com ele que em algum momento ele vai entender que você vai embora, mas que você volta! Isso ajuda a estabelecer uma relação de confiança entre vocês e a torná-lo também transparente e confiável.


Essas são dicas que podem ajudar as mães que conciliam a carreira profissional com a maternidade, mas sabemos que existem diversos tipos de empresas e gestores no mercado e nem sempre a empresa colabora nesse aspecto.

Há casos que considerar a mudança de carreira ou de empresa pode ser uma opção viável, principalmente com o objetivo de encontrar um lugar que se encaixe mais com as suas necessidades. Diante disso, não esqueça que é sempre importante se manter atualizada se especializando e se informando sobre as novidades do mercado.

E-book Carreira

E-BOOK GRATUITO

Descubra como transformar sonhos em realidade utilizando a metodologia coaching na sua vida!