Esse filtro de meta programa observa se a pessoa é motivada por metas ou não. Algumas pessoas planejam para seu futuro e algumas pessoas não. Esse filtro determina o quanto a pessoa tende a alcançar ou não seus resultados alvo. As palavras que nós usamos em nossas comunicações tendem a refletir como nós habitualmente motivamos ambos, nós mesmos e como nós tentamos motivar outra pessoa. A pessoa usa a palavra PODER e TER, DEVER ou TER QUE, DEVER ou QUERER em seus padrões de discurso. Possibilidade - Elas querem ter escolhas e são motivadas por isso. Elas procuram o que é possível ao contrário do que seja estabelecido e necessário. Necessidade - Elas farão o que é requisitado delas – o que é necessário para elas fazerem seu trabalho – ao contrário do que possa ser possível fazer. Por exemplo, se a palavra operadora modal dela for “QUERER”, e alguém está tentando persuadi-la a fazer alguma coisa dizendo “Você “TEM QUE” fazer isso” – elas desafiariam essa fala. Entretanto, se você disser “Você VAI QUERER fazer isso!” – elas não questionariam, elas apenas continuam e fazem o que foi pedido. A) Possibilidade São motivadas em tendo escolhas em suas vidas e trabalho. Elas procuram pelo o que é possível e não pelo o que é necessário. Tendem a procurar novas maneiras de fazer as coisas. De fato, elas podem gastar muito tempo pesquisando novas maneiras de fazer as coisas, não sendo capazes de notar e focar na(s) escolha(s) óbvia(s) que já estão disponíveis para elas. Estão interessadas no que “pode ser” – o potencial. Tendem a não serem motivadas por obrigações ou responsabilidades. Seriam melhor adaptadas para trabalhos onde elas têm plena escolha em relação a ambos, O QUE elas fazem e COMO elas fazem. B) Necessidade São do tipo de pessoa que é motivada por obrigações e responsabilidades. Fazem o que é necessário – o que for requisitado para ter o trabalho feito. Tendem a não gastar tempo procurando por razões para fazer as coisas, uma vez que elas estão focadas somente nas suas obrigações, nas regras e procedimentos do trabalho. Podem ter uma visão limitada do que elas devem fazer e podem ficar emperradas em suas maneiras de fazer as coisas. Tendem a desfrutar de trabalhos que envolvem serem responsáveis pelo seu trabalho – em que não sejam requisitadas a pensar, mas somente seguir regras e procedimentos. Sulivan França Atual Presidente da Sociedade Latino Americana de Coaching, Sulivan França é Master Coach Trainer por meio da International Association of Coaching Institutes, possui licenciamento individual conferido pelo Behavioral Coaching Institute (BCI) e credenciamento individual junto a International Association of Coaching (IAC) além de Master Trainer por meio da International Association Of NLP Institutes. Siga-me no GOOGLE+