As medições de performance e responsabilidade estabelecem as normas no mundo dos negócios. Os aspectos específicos dos números são importantes ferramentas de feedback para os líderes, mas esse não é o nosso assunto aqui.
O que importa é ter feedback e coaching em relação às aptidões que levam à excelência de performance em uma organização. A sombra de um líder alcança longe, e o comportamento do líder tem impacto muito além dos resultados imediatos, porque o líder está sempre mostrando através do exemplo. O que o líder faz fala tão alto que, frequentemente, comunica mais do que o que é dito, principalmente se parecer incoerente com o que foi dito. Assim, o coaching nas três competências de liderança seguintes é o que traz a maior recompensa em termos de ações pelas outras pessoas e de resultados:

Foco. Os grandes líderes de fato possuem uma unicidade de propósito. Eles têm uma missão. São apaixonados por ela. Fixam metas e objetivos. Essas metas são específicas, físicas, orientadas no tempo e mensuráveis. Eles repetem a visão, missão e metas com freqüência. Repetir boas idéias vale à pena. Repetir boas ideias vale à pena. 

Sou responsável. Os líderes não esperam as coisas acontecerem; eles fazem as coisas acontecerem. Eles não esperam instruções dos outros, mas dão instruções aos outros. Os líderes gostam de responsabilidade e se estimulam com a realização e a criação. Os melhores líderes conseguem suas realizações e criações com os outros e através deles. Eles não são paladinos solitários. Os bons líderes podem ser empreendedores ou gestores, mas se forem atingir o seu máximo, alavancarão quaisquer talentos que tiverem através dos esforços colaborativos dos outros. Os líderes assumem responsabilidade, mas delegam e cobram responsabilidade dos outros. A maioria dos líderes que conheço são mais duros consigo mesmos do que com os outros. 

Inclinado para frente. Anos atrás fiz um documentário sobre Robert Kennedy, e o autor do script escreveu uma frase memorável para descrever a chegada de Kennedy como senador em Washington, D.C.: “O senador Kennedy pisou no chão inclinado para frente.” Isso retrata uma qualidade que me tocou como de extrema importância para o sucesso de qualquer pessoa – levar a vida “inclinado para frente”. Por exemplo, inclinar-se para frente é apresentar-se como voluntário para realizar uma tarefa, concordar em fazer um discurso, enxergar a oportunidade na adversidade, ou encarar-se como um líder, modelo e mentor para outros.

Os líderes precisam de coaching em relação a três qualidades importantes nessa área:

Permanecer na disciplina. As pressões e estresse da liderança exigem uma certa dose de organização e rotina na vida. Os líderes geralmente são pessoas disciplinadas, que regularmente se exercitam, ou lêem, ou rezam, ou saem com seus filhos, ou comem certas comidas, ou uma combinação dessas e de muitas outras coisas.

Os líderes não são sarcásticos. Ao se relacionar com os outros, os líderes têm uma inclinação ao encorajamento. Eles são como líderes de torcida. O sarcasmo, a gozação pesada e a brincadeira duvidosa podem ser divertidos; o problema é, quando você talvez estiver “brincando”, as pessoas não saberem se você está brincando ou não. Essa falta de total confiança pode ser um obstáculo real à credibilidade e eficácia de um líder. O melhor é ser como líder de torcida.

Os líderes são bem informados. Os líderes do futuro (não excluindo o presente) são tecnicamente bem informados. Eles conhecem e usam o computador e a Internet. Esta é uma nova era de comunicação e comércio – por voz, telefone, e-mail, PDAs, Internet e comunicação sem fio. Os líderes sabem qual meio de comunicação usar quando querem informações ou quando querem ação e conseguem usar todas as ferramentas. É eficaz ser um “adepto precoce”.

A competência dos líderes pode ser uma verdadeira lista de supermercado de características desejadas, mas os coaches teriam um ótimo resultado se apenas realizassem o coaching 3x3 em relação a foco, responsabilidade e “inclinação para frente”. A seguir apresentamos uma amostra de um 3x3 sobre competência. Ela foi dada a um líder de uma empresa de serviços após este ter solicitado um pouco de responsabilidade e feedback. Ele possui centenas de pessoas subordinadas a ele com um orçamento de mais de US$10 milhões.

A manter

Grande foco; você continuamente organiza as pessoas em equipes com um propósito único.
Forte exemplo de disciplina ao correr e orar toda manhã.
Sempre direto; as pessoas podem confiar no que você diz.

A melhorar

As aptidões com e-mail e computador são fracas;
Adepto tardio; é melhor modelar a competência ao aprender novas ferramentas que estejam disponíveis e usá-las; 
Você faz demais; os outros podem fazer algumas das coisas que você faz. Livre-se de algumas delas; delegue a indivíduos como o faz às equipes.

Marshall Goldsmith em Coaching: o exercício da liderança, editora Campus, 2003.