A metodologia de coaching pode gerar um considerável apoio para o profissional de psicologia, principalmente quando se trata no relacionamento com o paciente, deixando o climamais confiante e confortável.

A empatia no relacionamento profissional e pessoal, por exemplo, torna o psicólogo mais agradável e bem confiável por seus pacientes nas tarefas de interação pessoal. Quem é empático está menos suscetível a estresse, ansiedade e tem boa habilidade para lidar com críticas, comunicando-se sem atritos nem ofensas desnecessárias.

Técnicas para Desenvolver Empatia

Para desenvolver empatia é necessário, sobretudo, que o psicólogo entenda com atenção o que seu paciente lhe diz e observe também sua linguagem corporal, expressões faciais, gestos, respiração e escolha de palavras nas frases.

O profissional deve estar com a atenção totalmente direcionada para a outra pessoa e ao conteúdo que ela está transmitindo, mantendo o silêncio não somente para esperar sua vez de falar, mas sim porque realmente está atento ao que lhe é dito. Também deve incentivar o paciente a ficar mais relaxado e a falar mais.

Para que sua postura seja propícia, deve descruzar os braços e pernas para não passar uma impressão de resistência, arqueando o corpo suavemente na direção do interlocutor e dizendo coisas que o incentivem a continuar falando.

O Coach não Trabalha com Julgamento ou Opiniões Pessoais

Um detalhe importante e muito valorizado na metodologia de coaching, é a necessidade de suspender qualquer tipo de julgamento sobre o que o outro está falando, para não inibir o paciente e dificultar a formação de empatia. Um coach, por exemplo, não manifesta opiniões ou julgamento de valores sobre o relato de uma pessoa com quem conversa, nem manifesta expressões de espanto ou surpresa.

A necessidade de suspender o julgamento nesse processo ocorre por dois motivos: não intimidar a confiança e a empatia do interlocutor, provocando quebra no clima, nem deixar suas próprias emoções e opiniões interferirem no conteúdo que o outro está passando. Caso contrário, o cliente está tentando transmitir uma ideia e o coach entende outra, prejudicando a avaliação e caminhando para um sentido em desacordo com os propósitos do cliente.

Evitando Julgamentos

É preciso levar em consideração que a necessidade de evitar julgamento não quer dizer que você concorda ou discorda da outra pessoa. Apenas vai evitar que seus valores pessoais e profissionais interfiram na compreensão da realidade do outro. Além disso, quando se fala com empatia, a comunicação ocorre de uma maneira que a outra pessoa percebe que você entende o que ela deseja transmitir.

O interlocutor se simpatiza quando você diz que o entende ou sabe como ele está se sentindo, por exemplo. Por isso, expresse com palavras todas as emoções captadas na outra pessoa, perguntando que se o fato mencionado a deixou muito triste, se ela falou o que queria ou se ficou irritada.

O importante é entender o conteúdo do interlocutor e dar o suporte necessário para ele atingir os objetivos. Alguns pesquisadores defendem que o processo de escuta atenta é fundamental na formação dos profissionais de psicologia, sejam atuantes em consultório ou em qualquer outra área.

Escuta Atenta e Estruturada

As pesquisas apontam para a necessidade dos psicólogos escutarem toda a subjetividade incutida nas mais variadas experiências do indivíduo. Nesse sentido, a escuta atenta e estruturada são ferramentas importante nessa área. Ao estruturar o raciocínio baseado nas informações passadas pelo cliente, o psicólogo que possui conhecimento em coaching torna-se capaz de fazer uma atenta análise e oferece o suporte ideal para o indivíduo trilhar em busca dos objetivos.

Ao passo que a escuta atenta requer capacidade de concentração irrestrita ao que o interlocutor diz, a escuta estruturada é a habilidade de se escutar de maneira organizada, bem classificada, estimulando que o outro exponha o que sente com espontaneidade.

Veja Também

Benefícios do Coaching para Psicólogos

Cursos de Coaching