Recolocação profissional exige perseverança e dose de autoestima

O número de desempregados no país cresce substancialmente por causa da crise econômica. Alguns números são assustadores, como por exemplo um levantamento feito pela revista Exame, que apontou sete demissões por minuto acontecendo por todo o país. O mercado se fecha, mas é preciso buscar uma recolocação no mercado. Como fazer?

Os obstáculos da recolocação profissional

A falta de confiança é uma das principais dificuldades das pessoas na hora de encontrar um novo emprego. Estar desempregado naturalmente gera insegurança e reduz a autoestima.

Muitas empresas estão demitindo para poder fechar seus balanços e manter as contas em dia. Mas o recado que fica para o profissional é que ele foi incompetente e por isso está sendo mandado embora. Essa autoflagelação não contribui em nada.

A mudança de emprego

Ao sair de um trabalho é preciso manter a confiança e compreender que é apenas o encerramento de uma fase, não o fim da carreira. Já faz tempo que o mercado de trabalho tem uma dinâmica bastante intensa e que raros são os profissionais que se mantêm décadas em uma empresa. Por isso, é importante trabalhar o networking, atualizar currículo, se preparar com bons argumentos para entrevistas e manter a motivação pessoal.

Tenha claro o plano de carreira

Por mais que um plano de carreira possa ser afetado pelas mudanças de emprego, é ele quem vai auxiliar o profissional a identificar onde está e onde quer chegar. Nesse momento, o coaching se faz importante, por meio do coaching de carreira.

Se você ainda tem dúvidas sobre recolocação profissional é só deixar um comentário e teremos prazer em responder!