O que é rapport?

Rapport é uma palavra de origem francesa que significa harmonia, afinidade, concordância.

O termo foi adotado por psicólogos americanos para batizar uma técnica de comportamento: a capacidade de criar conexão com outra pessoa, para compartilhar interesses e sentimentos em comum, seja para trabalhar, conversar, amar, constituir família ou realizar grandes planos.

Uma pessoa boa na criação de rapport tem as aptidões necessárias para se relacionar com facilidade, ou seja, reúne empatia, autenticidade, honestidade, identificação, é feliz consigo mesma e não julga os outros. Como o rapport é uma espécie de catalisador da colaboração, quem possuir capacidade de criar rapport é um comunicador competente, porque é através dessa conexão que se abrem novos campos e possibilidades.

Criando rapport

O verdadeiro rapport não pode ser forçado e às vezes nos deparamos com pessoas que parecem não querer criá-lo conosco, nesse caso é melhor decidir até que ponto convém investir energia no relacionamento. Mas é possível estabelecê-lo com qualquer um, para ajudar as pessoas a criar rapport conosco, devemos ser fiéis a nós mesmos na medida do possível e do apropriado.

Se não souberem exatamente a qual vertente de nossa personalidade se conectar, as pessoas terão dificuldade de desenvolver rapport conosco.

Use as palavras certas para criar rapport

Mas é preciso cuidado para não fazer graça à custa dos outros, mesmo que não estejam por perto. Isso dá à pessoa com quem estamos falando o direito de supor que poderíamos fazer o mesmo com ela e não é bom que a pessoa queira parecer maior, melhor ou mais importante do que realmente que os outros.

Esse tipo de comportamento tende a ocupar demasiado espaço e a afastar as pessoas, ele não cria rapport, mas sim destrói. Por isso, é importante saber que comportamentos e modos de falar e se expressar podem influenciar a pessoa com quem você está, mesmo num primeiro encontro.

Faça uma lista das pessoas com quem você tem um bom rapport e que benefícios essa conexão traz ao seu relacionamento em cada caso.

Reflita sobre os possíveis benefícios de criar rapport com pessoas com quem você hoje só se relaciona ao nível do conhecimento. Além disso, observe o modo de interagir das pessoas e como cada uma constrói ou destrói rapport com seu modo de ser, observando e analisando as atitudes daquelas que você considera hábeis criadoras de rapport.