Lições de John Whitmore

John Whitmore (1937-2017) é um dos principais autores mundiais do coaching executivo, com cinco livros sobre coaching publicados e traduzidos em 17 idiomas. Whitmore começou a se destacar nos anos 60, como piloto de corridas britânico. Depois tornou-se um importante treinador esportivo, especialmente tenistas, utilizando as diretrizes do coaching.

John Whitmore no mundo do coaching

John propôs um modelo de trabalho onde, primeiramente, são identificadas quais as metas e objetivos da pessoa, equipe ou empresa. Em seguida vem a avaliação da sua realidade, identificando as opções existentes para a realização dos objetivos propostos.

Para Whitmore, os princípios dos treinamentos com foco no aumento de desempenho se aplicam tanto no meio empresarial, quanto no desportivo.

John Whitmore sempre salientava que o trabalho de coaching deve ser baseado em metas e desenvolvimento de competências e isso deveria ser apresentado de maneira prática e fácil de entender, aplicada ao cotidiano por meio de exemplos ilustrativos.O sucesso desse treinamento esportivo o levou a aplicar a técnica entre executivos.

Lições de coaching com John Whitmore

1 – O coaching é um processo de desbloqueio do potencial das pessoas para maximizar seu próprio desempenho que, por sua vez, exige e provoca mudanças fundamentais na percepção de si mesmas e para com os outros.

2 – Os resultados do coaching são fruto da sua abordagem diferenciada e pela relação de apoio e comunicação entre o coach e o coachee.

3 – A especialidade de um coach é provocar reflexões, inspirar a pessoa à ação, eliminar bloqueios autoimpostos, ampliar a consciência sobre os potenciais das pessoas em função das metas e objetivos, e o mais importante, sem exercer qualquer tipo de influência ou julgamento sobre a pessoa durante o processo.

4 – O coach precisa apoiar a pessoa na reflexão sobre todas as áreas da vida, entendendo de que forma essas áreas se relacionam com seus objetivos, proporcionando o crescimento e o desenvolvimento como um todo, tendo como base o trabalho da consciência e a responsabilidade.

5 – Uma frase conhecida de John Whitmore: "Eu sou capaz de controlar apenas o que estou ciente. Aquilo que eu desconheço me controla. Conscientização me fortalece. Duas mentes humanas ou corpos não são iguais. Como posso dizer-lhe como usar o seu? Só você pode descobrir como, por meio da consciência".

6 – A chave do sucesso está numa profunda mudança gerencial, na criação de uma nova cultura de liderança focada em elementos-chave. John acreditava que a hierarquia dá lugar à cooperação, a culpa dá lugar à avaliação honesta, a pressão é substituída pela automotivação e pelo desafio, e a mudança deixa de ser temida para ser bem-vinda.