Ao realizar um projeto ou mesmo uma atividade cotidiana dentro das companhias, os colaboradores esperam pelo menos uma palavra ou direcionamento dos seus gestores. Mas, infelizmente, não é isso que acontece em muitos casos.

Líderes esquecem a importância de um feedback assertivo para garantir o sucesso da equipe e daquele ambiente. Você não pode presumir que a outra pessoa saiba o que tem que fazer e que reconheça sozinha onde errou ou acertou.

O fato de não conseguir ou, pior ainda, não querer fazer o necessário feedback é porque o líder está na profissão ou na posição errada. O retorno é um exemplo de inteligência interpessoal, mas vai além das questões relativas ao trabalho, é uma questão de respeito.

O líder verdadeiro precisa guiar aqueles que estão sob suas ordens, atendendo suas demandas, por isso precisa ser um modelo e dar uma direção para seus liderados. Isso é impraticável se não há sequer uma conversa ou a mínima troca de experiências.

A ausência do feedback

Meu conhecimento profissional aponta que boa parte daqueles que trocam de emprego o fazem pela ausência de feedback. Isso comprova que, o retorno não é uma perda de tempo, como algumas culturas empresariais teimam em afirmar, mas uma atividade fundamental para manter os colaboradores motivados.

Não tem segredo. Para manter alguém dentro da sua empresa é preciso comunicação. Isso só se faz a partir de um contato direto e transparente.

E para você, qual é a importância do feedback no ambiente de trabalho? Compartilhe conosco a sua opinião nos comentários!

  0   0

Sulivan França

Sulivan França

Presidente da SLAC Coaching

Atual Presidente da Sociedade Latino Americana de Coaching, Sulivan França é Master Coach Trainer por meio da International Association of Coaching Institutes, possui licenciamento individual conferido pelo Behavioral Coaching Institute (BCI) e credenciamento individual junto a International Association of Coaching (IAC) além de Master Trainer por meio da International Association Of NLP Institutes.