3 dicas para turbinar sua carreira
A insatisfação com o trabalho é um problema que afeta profissionais cada dia mais. A pesquisa recente da ISMA Brasil (International Stress Management Association) revelou que cerca de 72% da população brasileira está insatisfeita com o trabalho.
  
Esse é, na minha opinião, um índice altíssimo. Algumas das consequências percebidas no dia a dia desses profissionais são:
 
- Falta de concentração e de foco;

- Produtividade reduzida e distração;

- Doenças (em casos mais sérios).
 
Deixar o tempo passar sem fazer alguma mudança pode, em caso extremos, deixar a pessoa doente. Ela entra em um círculo vicioso e tudo parece dar errado. Nesse momento, o melhor a fazer é procurar suporte. O apoio de um coach é recomendado.
 
Talvez você não esteja de todo insatisfeito com seu momento profissional, mas pode querer melhorar sua performance no atual trabalho. É por isso que quero compartilhar as 3 Dicas Poderosas para te apoiar na mudança dessa situação.
 
Só você tem o poder para dar o passo inicial e iniciar essa mudança. Lembre-se que você possui todos os recursos dentro de si para isso! Então, vamos lá:
 
Dica 1: autoconhecimento
 
Autoconhecimento é a chave para o seu sucesso pessoal e profissional. Compartilho aqui algumas das principais ferramentas que utilizo nos meus processos de coaching:
 
- Teste de análise comportamental DiSC: voltada à identificação de perfis comportamentais, a ferramenta DiSC baseia-se em quatro pilares primários: Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade.
 
- Análise SWOT: é ótima para desenvolvimento e compreensão de uma pessoa, organização ou de uma situação. Muito utilizada no meio empresarial, essa ferramenta, quando aplicada a um indivíduo, traz à tona os seus pontos fortes, fracos, ameaças, e oportunidades, originando, assim, um plano de ação.
 
- Valores: reflita quais são seus cinco principais valores ou princípios, pois são eles que comandam sua vida. Se os seus valores não estiverem alinhados com o contexto profissional no qual você está inserido, não há plano que ajude a sua carreira a deslanchar.
 
Exemplo: supondo que o seu valor principal é a família e você atualmente não tem tempo para estar com ela, então você com certeza estará descontente profissionalmente. Sendo assim, deverá encontrar opções ou traçar um plano que permita maximizar o tempo com ela.
 
Repense o que o faz ficar chateado. Isso, provavelmente, vai contra os seus valores.

- Crenças: Pensamentos modelam resultados. A chave para a sua mudança começa aqui, ao mapear quais são as convicções, verdades (herdadas ou adquiridas) que moldam o seu comportamento e seus padrões de pensamento. Talvez sejam alguns deles que estão te impedindo de avançar para atingir as suas metas. 
 
- Sabotadores: Os sabotadores são os seus inimigos internos, um conjunto de padrões mentais automáticos e habituais, cada um com sua própria voz, crença e suposições que trabalham contra o que é melhor para você. A questão não é se você os tem, mas quais tem e quão forte são.
  
- Autorresponsabilidade: Assuma a responsabilidade! Não terceirize a responsabilidade pelo seu momento culpando outras pessoas, a empresa ou seu chefe.
 
Dica 2: onde estou x aonde quero chegar?
 
Você já parou para pensar qual a sua missão ou propósito de vida?
 
Alinhe os seus valores a propósitos e carreira. Faça uma avaliação do seu estado atual x estado desejado.
 
Estado atual:
 
No seu atual local de trabalho, seus colegas o inspiram?

Sua liderança o inspira?

Você gosta das atividades que desempenha hoje?

O ambiente físico é agradável?

Você tem evidências de que está entregando o seu melhor e sendo reconhecido por isso?

Você tem evidências de que está evoluindo continuamente nesse local?
 
Estado desejado:
 
O que você quer para sua vida profissional (foco)?

Visualize onde você quer trabalhar (ambiente físico)?

Qual é a empresa ou profissão?

Como são seus colegas? Como tratam você?

Quais são as atividades que você desempenha feliz e motivado?

Como é seu reconhecimento neste lugar?

Como é a sua performance? Quais serão os resultados que você obterá?

O que o deixa feliz no trabalho?

Tendo clareza nos pontos acima, então é hora de traçar o planejamento:

O que preciso para chegar lá (plano)?

Por que realizar isso é importante para mim (motivação)?

O que posso fazer a partir de hoje para aquilo que quero alcançar (ação)?

Vibre após cada vitória por menor que possa parecer (melhoria contínua)!

Dica 3: invista no seu desenvolvimento 
 
Quanto tempo você vem dedicando a sua carreira? 
 
Quanto tempo você tem dedicado ao seu autoconhecimento?
 
Quanto investimento você tem realizado em cursos, workshops, leituras?

 
Para quem pensou: Isso eu já sabia! Permita-me fazer duas perguntas:
 
1 - Você já está colocando em prática todas elas?
 
2 - O que está o impedindo de fazer isso? (tempo, recursos financeiros ou procrastinação?)
 
Não espere a empresa ou qualquer outra pessoa fazer isso por você.
 
O que você pode fazer hoje para criar a realidade que você deseja? 
 
Lembre-se, você é o protagonista da sua mudança! 



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.