O código de ética no coaching

A SLAC® Coaching – Sociedade Latino Americana de Coaching compartilha o Código de Ética da IAC® – International Association of Coaching, com tópicos importantes para servir como ponto de apoio para a construção de padrões éticos e morais de coaching.

O código visa construir um compromisso entre os profissionais da área para que adotem uma conduta sempre pautada na ética e na seriedade em suas sessões.

O primeiro tópico do código aborda as normas gerais, que fala sobre a aplicabilidade do código, a relação entre ética e direito do país, relacionamento profissional, competências em coaching, expertise, saídas de serviços de coaching, respeito aos outros, discriminação e assédio.

Trata também de pontos sobre problemas pessoais e conflitos, progresso, desvio de influência e de trabalho, conflitos de interesse, permuta e relações de permuta, referências, terceirização de serviços, delegação e supervisão de subordinados, registros e gestão da informação.

A importância do código de ética

Há outros assuntos como questões contábeis, taxas e acordos financeiros, precisão em relatórios aos contribuintes e taxas de referência.

O código também define alguns procedimentos de publicidade e comunicação referente ao coaching, bem como aspectos de relacionamento com o coachee, inclusive amoroso, além de segurança e bem-estar e prestação de serviços para pessoas com danos psicológicos. Fala também da interrupção dos serviços e término de relacionamento de coaching.

O código prossegue tratando das questões de privacidade e confidencialidade, aplicáveis às atividades profissionais de todos os coaches. Fala sobre a confidencialidade e suas limitações, registros e gestão da informação e divulgação.

Versa sobre a formação em coaching, os projetos e programas de treinamento, ética durante o treinamento e limitações. Por fim, discorre sobre planejamento e realização de pesquisa, relatórios dos resultados de investigação, plágio, crédito de publicação e revisores profissionais.