Como já falei em outros artigos, o mundo ao nosso redor é pessimista e nos convida a sermos assim também. 

Quantos planos tivemos e as pessoas ao nosso lado nos fizeram acreditar que não daria certo e o receio tomou conta, e com essa razão paramos algo sem mesmo começar, sem saber se conquistaríamos ou não?

É comum encontrar com Coachees que me procuram sem acreditar em seu potencial, que existem recursos internos e externos justamente por causa do mundo ao redor deles. As pessoas e as situações ao nosso redor podem boicotar nossa oportunidade de ir em frente e nos tornarmos uma pessoa melhor.

Essa situação traz frustrações, o que não é nada bom, pois a pessoa nunca consegue o que realmente quer e passa apenas a sobreviver e não viver em plenitude e felicidade. Algumas pessoas, nesse momento, procuram ajuda profissional de um Coach e logo na primeira sessão descobrem que passarão por um processo de autoconhecimento. 

Muitos, a princípio, dizem que não acreditam que isso ajudará, pois já se conhecem o bastante e que buscaram no Coaching mais um serviço de mentoria e assessoria do que de desenvolvimento humano. Porém, ao longo da primeira sessão, o Coachee vai percebendo que seu autoconhecimento está totalmente formatado ao seu mundo externo e que muitos dos seus talentos estão soterrados pelo pessimismo gerado por um mundo negativo. 

Ao começar a enxergar os primeiros recursos internos e externos disponíveis, a visão sobre o autoconhecimento começa a ser positiva a ponto de se tornar algo indispensável para a obtenção da meta.

Ao longo das sessões frases como: “eu nem sabia que eu tinha isso”, “eu nunca pensei isso antes”, entre muitas outras, começam a surgir e junto com elas você vê o cliente empolgado a ponto de demonstrar fisicamente esse sentimento através de agitação. O mundo parece brilhar para eles, e isso se dá pois é feita a remoção do tampão que o pessimismo mundano colocou nos olhos pessoas, não permitindo que as coisas boas e os recursos fossem vistos.

O processo de autoconhecimento remove todos os ciscos dos olhos das pessoas que por ele passam, e o sucesso é certo. Além do sucesso, a pessoa passa a também tomar mais cuidado com o mundo ao redor, para que eles não tampem os tão preciosos recursos descobertos. 

Em resumo, a pessoa começa a ser mais otimista e mais seletiva em guardar informações, e isso permite que a meta seja mantida mesmo após a obtenção dela, além, é claro, da obtenção de novas metas, maiores até do que os levou até o Coaching.

Sempre que uma pessoa falar que se conhece bem ou que um processo de autoconhecimento não é importante, deixe bem claro e mostre na prática que essa opinião está embasada no negativismo do mundo, que com certeza enterrou as boas coisas das pessoas, e que ao longo do processo o indivíduo perceberá com fatos e evidências que é muito melhor que o mundo diz que ele é.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.