O rapport nos relacionamentos

O rapport é uma das técnicas mais importantes do processo de comunicação, e por isso, é fundamental para os relacionamentos. A técnica possibilita que um grupo de pessoas se comunique de maneira fácil e assertiva.

Isso costuma acontecer naturalmente, muitas vezes com um grupo de amigos de longa data, familiares próximos ou mesmo com grupos de colegas de trabalho que compartilham interesses  em comum. Além disso, comunidades de redes sociais e fóruns de discussão também reúnem pessoas com interesse comum, interessadas no que os outros têm a dizer.

Como gerar rapport nos relacionamentos

Para entrar em rapport com outras pessoas, você precisa ser receptivo ao que está sendo dito. Isso não significa que vai concordar com tudo o que dizem, mas se colocará no lugar da outra pessoa para entender o que forma os pensamentos dela. Não julgue, não critique, não condene, lembre-se que você teria comportamento e convicções semelhantes a outra pessoa se tivesse sido criado nas mesmas condições.

Ao se colocar no lugar da outra pessoa com quem conversa ou se relaciona além de gerar rapport, existe um relaxamento natural que favorece a criação de empatia, que é a capacidade psicológica de sentir o que a outra pessoa sente.

Rapport no dia a dia

No dia a dia, convém utilizar mais a palavra sim ao invés de não e um certo humor ajuda a descontrair. Mas é preciso cuidado para não fazer graça à custa dos outros, mesmo que não estejam por perto. Isso dá à pessoa com quem estamos falando o direito de supor que poderíamos fazer o mesmo com ela.

Não é bom passar a ideia de que estamos querendo parecer maior, melhor ou mais importante que outra pessoa. Esse tipo de comportamento tende a ocupar demasiado espaço e a afastar as pessoas, ele não cria rapport, mas sim destrói. Além disso, é necessário saber que comportamentos e modos de falar e se expressar podem influenciar a pessoa com quem você está, mesmo num primeiro encontro.

Faça uma lista das pessoas com quem você tem um bom rapport e que benefícios essa conexão traz ao seu relacionamento em cada caso.

Reflita sobre os possíveis benefícios de criar rapport nos relacionamentos que existem apenas por obrigação. Além disso, observe o modo de interagir das pessoas e como cada uma constrói ou destrói rapport com seu modo de ser, observando e analisando as atitudes daquelas que você considera hábeis construtoras de rapport.