Escrito por Sulivan França - 08 de Abril de 2019

Conhecer os pilares da inteligência emocional pode fazer a diferença na sua carreira. Ao desenvolver essa competência, você torna suas atividades mais eficazes, além de ser capaz também de estimular outros profissionais que trabalham com você.


Se você está em um cargo no qual precisa influenciar pessoas a se desenvolverem, a dica é entender quais são os pontos essenciais a serem trabalhados.


Pilares da inteligência emocional

Segundo um estudo da TalentSmart, o Quociente Emocional (QE) ? que mensura nossa inteligência emocional ? é tão importante quanto o Quociente Intelectual (QI) e, algumas vezes, pode até mesmo ser mais relevante. Isso porque, dos colaboradores avaliados, 90% que apresentam bom desempenho em suas funções também são os que têm boa inteligência emocional.


Esta pesquisa reforça a necessidade de conhecer e trabalhar os pilares da inteligência emocional a fim de garantir não só um desenvolvimento pessoal e profissional próprio, mas também da equipe na qual atua.


Uma empresa com colaboradores emocionalmente saudáveis e focados em disseminar as competências ligadas a este equilíbrio tende a formar equipes mais estáveis e, em médio e longo prazo, obter melhores resultados.


Conheça os pontos essenciais, indicados por Daniel Goleman ? Psicólogo, jornalista científico, pesquisador de ciências comportamentais e, por 12 anos, escritor do The New York Times:

1. Autopercepção

Autoconhecimento é a chave para boas mudanças. Comece buscando uma percepção maior sobre si mesmo. Pense sobre suas atitudes, reflexões mais frequentes e analise os detalhes da sua personalidade.


As pessoas que estão à sua volta te conhecem bem, mas nenhuma delas pode ter uma compreensão tão certeira quanto você mesmo. Ter esse tipo de visão interior vai ajudar você a tomar decisões de forma mais assertiva.


2. Autorregulamentação

Como você administra as suas emoções no dia a dia? A resposta a este questionamento está bastante ligada ao tópico anterior. Com base no seu autoconhecimento, você poderá ter mais domínio de suas emoções.


Pessoas que agem por impulso tendem a se decepcionar com o resultado de suas atitudes, pois não utilizaram a razão para agir, mas os sentimentos no ?calor da emoção?.


3. Motivação

Cada objetivo da sua carreira pode ser alcançado se você utilizar as melhores estratégias que se adequam às suas características principais. Por isso, tome como uma das suas atividades diárias se automotivar e sair somente do estímulo, partindo para ações eficazes.


4. Empatia

Ao se colocar no lugar do outro, você não só aprende a lidar melhor com as pessoas, mas também desenvolve novas habilidades para seu próprio ramo de atuação.


Esta é uma competência indispensável para todos que desejam formar profissionais mais qualificados e ampliar os resultados de suas equipes.


5. Habilidades sociais

Ter um bom relacionamento interpessoal também é um indicativo de sucesso da inteligência emocional.


Quando seu interior está equilibrado, ou seja, quando se autoconhecer e estiver em busca de colocar seus objetivos em prática, conseguirá agir com empatia e se conectar com outras pessoas com mais facilidade.


Isso coopera com as atividades rotineiras no trabalho e ajuda a fazer a gestão de pessoas, desenvolvendo outros colaboradores.


Agora que já sabe mais sobre o assunto e vai começar seus dias trabalhando com a inteligência emocional, aproveite para conferir outros conteúdos da SLAC® Coaching. Desenvolva-se e cresça em sua área de atuação!



E-book Comportamento

E-BOOK GRATUITO

Descubra como transformar sonhos em realidade utilizando a metodologia coaching na sua vida!