Estou prestes a fazer 37 anos e, além de estar no início de minha empresa de assessoria, treinamento e coaching, estou no empreendimento de revenda de suplementos e de me tornar um atleta profissional. Vou discorrer sobre este caminho em virar atleta profissional quando estou quase “quarentando”.

A mudança de hábitos é brutal: você não vai somente “malhar”. Você treina até as últimas fibras dos seus músculos “clamarem por misericórdia”. Adeus cerveja, refrigerantes e carboidratos de alto índice glicêmico e baixa qualidade. O açúcar refinado vira seu inimigo número 1! A batata doce, os ovos, o frango, o brócolis e os suplementos passam a fazer parte da sua vida. Dormir a quantidade mínima de 8 horas por noite é uma das exigências para ser um atleta profissional, e também uma das coisas mais difíceis nos dias atuais. A capacidade de priorizar tarefas é muito exigida quando você sabe que deve dormir no mínimo 8 horas. Confesso que nem sempre consigo, e que nunca pensei que precisaria fazer “esforço” para dormir.

O “músculo” mais difícil de ser trabalhado é a paciência. É insano não considerar o fator tempo. Até porque motivação é o foco, a intensidade é a persistência. E desenvolver competências que te conduzam à maestria leva tempo.

E no meio do caminho lá estão os críticos, que não são pessoas que dão feedback, mas que vivem dizendo que o esforço que você faz é besteira, vaidade, perda de tempo, que tudo o que você está fazendo te levará a lugar nenhum. Quando você não atinge seu objetivo, lá estão eles a “gritar” 10 vezes mais alto, felizes por sentirem que são “profetas” do seu fracasso. 

O que eu penso? Penso que enquanto tomam suas cervejas e refrigerantes, entopem suas artérias com gordura, ganham a barriga dura causada pela gordura visceral e se afundam em hábitos destrutivos, eu continuo focado em minhas metas, pois somente eu sou responsável por elas. 

Posso ter mãos para me ajudar ou obstáculos para me barrar, mas nada me exime da responsabilidade pessoal por aquilo que quero para a minha vida!

Para você que teve a paciência de ler até aqui, agradeço e digo: ninguém anda “sobre os teus pés”. Só você sabe o que vive, o que quer e se está disposto a mudar de cenário! 

E os críticos? A vida deles está “escorrendo”, feito areia entre os dedos. A atenção dada para eles é energia desperdiçada que poderia ser investida no alcance de suas metas. Se você não tomar a sua vida em suas mãos, outras pessoas terão o imenso e sádico prazer em fazê-lo.

Tenha foco, determinação e comportamentos que te levem até a sua meta, e para conseguir tê-los utilize a metodologia coaching a seu favor!

Transforme sonhos em realidade


Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.