E mais um ano se foi... 2017 foi um ano de sobrevivência, em todos os sentidos. Mas a sobrevivência ao desemprego foi destaque para milhões de brasileiros, principalmente, quando atrelada ao tão famoso termo “crise” como se já não fosse amplamente concorrido, o mercado de trabalho teve um aumento exponencial de quantidade e qualidade dos concorrentes por vagas.

Entretanto, seguindo os processos de Causa-Efeito e Caos-Ordem, apesar dos obstáculos, o ano de 2017 solidificou oportunidades já conhecidas, mas nunca praticadas em escala tão massiva: novas carreiras, empreendedorismo, autodesenvolvimento, recomeço no exterior, dentre outras.

Então, como construir (ou reconstruir) uma carreira de destaque em 2018?

Como vivemos em tempos de objetividade e pragmatismo, este artigo apresenta um prático planejamento de carreira para o próximo ano, baseando-se em cases bem-sucedidos e nos métodos de desenvolvimento e preparação de carreira mais utilizados no mundo. Portanto, antes de tudo, reset your mindset (reconfigure sua mente).

Seja qual for a sua circunstância atual, recolocação no mercado de trabalho, inserção no mercado pós-formação acadêmica ou transição de carreira, podemos dividir o ano em 4 grandes etapas:

1 – Compreensão


É hora de pensar fora da caixa. Compreender como você funciona, quais são, de verdade, suas habilidades e como você pode controlar seus pontos mais frágeis; os ambientes onde você performa melhor ou pior; quais perfis de pessoas você tem mais dificuldade em lidar e quais você tem mais facilidade; o que você realmente leva em consideração quando toma uma decisão, etc.
 

2 – Foco


Defina a sua meta. A necessidade de determinar um foco é básica, inteligente e estratégica. Se você não sabe onde chegar, como vai saber que chegou?
 

3 – Estratégia


Parafraseando o grande Morfeu (aquele mesmo do filme Matrix): “Existe uma diferença entre saber o caminho e percorrer o caminho”. É o momento de planejar. Acessar o máximo de seus recursos para diminuir os obstáculos que virão e aumentar a assertividade de cada passo que você planejou: Quais dados sobre seu objetivo você já tem e quais ainda precisa saber? Em quanto tempo você planeja alcançar sua meta? Tem plano B? Sua meta é realista? Conhece alguém bem-sucedido dessa carreira? Quais recursos você ainda pode utilizar? O que vai mudar na sua vida quando você atingir a sua meta?
 

4 – Evolução contínua


É a etapa presente em todos os demais passos. Aquela etapa cuja nos faz companhia a todo momento. Para cada desafio, vitória ou derrota, é a nossa evolução que destacamos.
 
Em cada uma dessas etapas, desenvolvemos dezenas de habilidades, das quais, se bem praticadas, são geradas as competências. Tendo essas etapas como o alicerce da sua construção de carreira em 2018, tente diluir isso ao longo do ano, como se fosse o seu calendário, e defina uma data para o atingimento da sua meta principal (que seja mais ousada e ao mesmo tempo realista), e outras datas anteriores para alcançar metas menores que vão compor sua estratégia para a meta principal.

Transforme sonhos em realidade
Desta simples e singela forma, podemos diminuir a responsabilidade de antigos hábitos pelo nosso sucesso no ano novo, como roupas íntimas amarelas, pular 7 ondas, os mais diferentes e exóticos tipos de banhos, fora as inúmeras promessas nunca cumpridas, e que, acreditem, nos frustram completamente. 

Albert Einstein disse uma vez que insanidade é você fazer as mesmas coisas e esperar um resultado diferente. Faz sentido, não?!

Como suporte, existem dezenas de ferramentas de planejamento e acompanhamento de metas. Uma dessas ferramentas é o método S.M.A.R.T., o qual nos ajuda a definir uma meta de forma inteligente, prática, responsável e desafiadora, estabelecendo uma data limite para seu acontecimento.

Uma outra dica prática e bem eficaz, é se cercar de pessoas que irão agregar ao seu planejamento e te aproximarão, de alguma forma, das suas metas, sejam elas mentoras, coaches, consultores ou contatos pessoais.

Bom, a virada do ano de 2017 para 2018 pode marcar, de fato, uma mudança de mentalidade. Momento este que começa na compreensão geral de seus limites, para que, então, você defina e busque as suas metas profissionais, sem essas correntes de “então, é Natal” ou “fim de ano é tempo de reflexão”.

Lembre-se, estamos na era da objetividade, não mais da passividade. Acredite, antes de ter, precisamos fazer. E antes de fazer, precisamos ser.

Portanto, aproveite o começo do novo ano para não esperar por nada. Isso mesmo, não espere nada para 2018! Planeje onde você quer chegar e o faça acontecer! É a hora de aprender a ser o máximo de você mesmo, colocar em prática todas as suas habilidades e usar de estratégias.

Reset your mindset! A sua carreira e seu sucesso dependem disso.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.