Eu, adolescente curioso, enquanto todos se afastavam fui ficando no local, pensei que o legista iria pedir para eu me retirar, como não pediu fiquei no local, enquanto o legista preparava um sanduiche e depositava seus instrumentos na pedra fiquei observando aquele corpo inerte.

Vendo aquela pessoa tão querida ali, inerte, pálida, sem vida em cima daquela pedra me veio a primeira grande reflexão à respeito do que realmente somos, enquanto vivos somos diferentes dos demais animais, nossa capacidade de falar, pensar e racionalizar nos diferem dos irracionais, ou pelo menos deveria. Quando mortos, no entanto, apesar do sofrimento de nossos entes querido pela perda, nos tornamos iguais a todos os seres vivos, pó ao pó.

Vendo o legista cortar e quebrar o externo daquele corpo inerte e retirar os órgãos que interessava para definir a causa mortis, eu não pude deixar de pensar – “não somos nada mesmo”, aquela pela clara, sem vida era muito semelhante ao couro de um suíno quando seu pelo é raspado, eu sei, parece mórbido, mas real.

Vejo todos os dias, pessoas que pensam ser alguma coisa, pisam nas outras, usam como escada, ofendendo e maltratando; estas pessoas pensam que seus bens, dinheiro, títulos e formações às tornam superiores e melhores que os demais.

Não é verdade, é sim uma grande vantagem competitiva, o conhecimento adquirido durante sua vida é de grande importância para suas conquistas, os acompanham na viagem, mas de nada valem do outro lado da vida, seus bens, amigos e familiares de igual modo não os acompanham após a morte.

Se olharmos com um pouco de profundidade vamos perceber que nada temos, minha vida, minha família, tesouro que Deus me deu não é na verdade minha, a qualquer hora Deus pode colher a mim ou a algum membro de minha família e eu não posso fazer nada à respeito, quando eu me for não posso levá-los comigo. Deus os colocou na minha vida para cuidar da melhor maneira possível, sou apenas Seu mordomo, o direito sobre eles e eu são Dele.

Um mordomo é:

1 – Indivíduo encarregado de administrar, em residência alheia, as tarefas domésticas cotidianas, distribuindo-as entre os demais empregados.

2 – Pessoa que administra os bens de uma irmandade ou qualquer outro estabelecimento.

Minha casa, meu carro, todas as conquistas materiais não são na verdade meus, não vou levá-los comigo quando partir para o outro lado, como bom mordomo devo administrar, valorizar e multiplicar para que eu e outras pessoas possam usufruir.

Há, então não devo buscar conhecimento, adquirir bens e outras benesses já que não são exatamente meus não é? Não, é exatamente o contrário, não estamos aqui nesse planeta apenas para fazer número, mas para trabalhar, buscar conhecimento, ser melhor ser humano a cada dia e buscar conquistar tudo o que a há de melhor na vida.

Uma excelente metodologia para o desenvolvimento é o Coaching, é uma metodologia que apoia pessoas no alcance de metas usando seus próprios recursos internos e externos, é um processo estruturado onde o Coach apoia o Coachee ou cliente a se desenvolver, seguindo uma lógica na identificação dos recursos necessários para o desenvolvimento, alcance e sustentabilidade de uma determinada meta.

Devemos buscar o crescimento, mas não devemos nos esquecer dos outros, porque como eles somos apenas um (a) “boneco (a) de barro que anda”, que tem sentimentos, ama, sofre, busca o melhor para si, vem preparado para vencer, mas depende da capacidade de aprender, do seu meio, de como reage a esse meio e sua capacidade de adaptação para mudar e melhorar a cada dia.

No final somos apenas mordomos, numa casa transitória, o que levamos na bagagem depende de como administrarmos o que nos foi concedido em vida, de material não levamos nada, mas o conhecimento adquirido, o bem que fizermos ao outros, o amor, a amizade, a diferença positiva que fizermos em prol das pessoas e da humanidade irá junto e o legado de sua administração ficará para sempre na mente e na vida das pessoas atingidas por suas ações.

Você tem uma meta? Nunca pensou nisso?

Que legado você quer deixar?



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Francisco de Oliveira Marques

Life Coach

Formado em administração através do Centro Universitário Luterano de Manaus, atuou na Gestão de Materiais do segmento eletroeletrônico e duas rodas. Profissional certificado em Life Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching.