Você sabe o que é ser resiliente e o quanto a resiliência pode contribuir para seu sucesso? Para estimular a reflexão, veja como uma pessoa não resiliente age diante de frustrações e adversidades:

- É reativo, considera-se azarado, fica remoendo os azares e as situações negativas

- Apresenta baixa autoestima, é inseguro, demora a reagir

- Depende das iniciativas de outrem (figura de autoridade) para agir

- Durante crises, tem emoções infladas ou oscilantes, às vezes perde o controle

- Insiste teimosamente em alguma decisão, mesmo que ela se mostre ineficaz

- Fica exaurido (energia psíquica) enquanto enfrenta a situação

- Não procura ajuda externa e perde a esperança

- Nunca volta ao estado "normal" ou leva uma década ou mais para isso

- Se torna refém da situação ou se deixa ser levado pela auto sabotagem

- Vive doenças crônicas, perde ambições e vontade de realizar.

Se você apresenta vários destes comportamentos, significa que possui baixa resiliência. Alcançar a resiliência é sinal de amadurecimento emocional e de sabedoria. Quem a possui é capaz de adquirir alta performance com mais facilidade em qualquer área da vida.

Mas afinal, o que é Resiliência? E mais: Se trata de uma competência ou um estilo de vida?

Resiliência deriva do latim resilientia, que significa “saltar para trás”, recuperar-se, voltar ao “estado normal”, sendo um conceito utilizado pela Física e pela Engenharia. A Psicologia utilizou o termo para descrever comportamentos, definindo como “o processo e resultado de se adaptar com sucesso a experiências de vida difíceis ou desafiadoras, especialmente através de flexibilidade mental, emocional e comportamental, ajustando demandas internas e externas” - American Psychological Association

Paulo Sabbag, em seu livro "Resiliência, Competência para Enfrentar Situações Extraordinárias na Sua Vida Profissional", descreve os principais comportamentos de uma pessoa resiliente:

- Acredita na própria capacidade de produzir resultados desejados

- Se conhece bem e acredita em seus pontos fortes, se valoriza

- Encara o mundo de forma positiva, considerando as dificuldades como temporárias

- Consegue contrapor emoções positivas às negativas nos momentos difíceis

- É capaz de regular as emoções em situações muito difíceis, mantendo a serenidade

- É empática, sendo capaz de compreender o outro em seu próprio sistema de crenças

- Busca ajuda e apoio de outros nas situações adversas

- Busca estreitar relacionamentos e alcançar resultados através das pessoas

- Antecipa as soluções, estando à frente do problema, mesmo em situações de risco e incerteza

- Adapta o pensamento conforme as circunstâncias, tolera mais as ambiguidades

- É capaz de diagnosticar problemas, planejar soluções e ter a iniciativa de agir

- Suporta pressão e estressores sem muito sofrimento

Sendo assim, quem é resiliente tem mais criatividade, sendo capaz de transformar situações de crise em oportunidades, sem se deixar ser “capturado” pelo mal momento. Estas pessoas enxergam o fracasso como um incentivador para fazer algo melhor da próxima vez, e aprendem com cada situação da vida, seja ela favorável ou desfavorável.

Para refletir: Você já parou para pensar em como está o seu nível de resiliência atualmente? Como lida com suas expectativas e frustrações? Como encara as situações negativas em sua vida? Se torna refém delas e desiste facilmente? Ou aprende e se fortalece cada vez mais?

Portanto, Resiliência é uma Competência que pode (e deve) ser desenvolvida, mas também, pode ser encarada como um Estilo de Vida, ou seja, uma forma especial de nos comportarmos e fazermos escolhas, alcançando, assim, maior satisfação, saúde e qualidade de vida.

Nas palavras de Oscar Wilde, “O segredo da vida consiste em recusar qualquer emoção que não seja conveniente” e que não seja produtiva (tomei a liberdade de acrescentar a frase final grifada).



Transforme sonhos em realidade
Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.