Como o amor e a bondade contribuem para a sua felicidade? Se o amor é a sua força superior você valoriza relações estreitas com os outros, em particular aqueles em que a partilha e carinho são recíprocos. As pessoas a quem você se sinta mais perto são as mesmas pessoas que se sentem mais perto de você.

O AMOR, A BONDADE E A FELICIDADE

O quanto me surpreende a relação entre amor e a bondade com a felicidade!

O amor se enquadra na categoria virtude da humanidade. A humanidade descreve forças que se manifestam nas relações de cuidado com os outros. Estas forças são interpessoal e são principalmente relevantes nos relacionamentos um a um.

DEFINIÇÃO DE AMOR

Segundo o Via Institute on Character, devemos compreender o amor da seguinte forma:

“Em sua forma mais desenvolvida, o amor ocorre de forma recíproca dentro de uma relação com outra pessoa.

Existem quatro tipos de amor, cada um com uma base biológica e evolutiva:

-amor anexo: mãe para a criança; criança para o pai
-Compassivo/amor altruísta: a bondade
-amor companheiro: amizade
-amor romântico: cônjuge/companheiro/namorado/namorada

"O amor envolve sentimentos positivos fortes, compromisso e até mesmo sacrifício”.

Quando trabalhei na Rádio Novo Tempo, por 13 anos como locutor e apresentador de programas, narrei uma história que emocionou muitas pessoas pelo seu significado de bondade, compreensão e amor. Desejo contá-la, agora, para que você possa refletir e ter mais compreensão como o amor e a bondade contribuem para a FELICIDADE.

Diante de uma vitrine atrativa, um menino perguntava o preço dos filhotes de cachorros à venda. "Entre 300 e 500 reais", - respondeu o dono da loja.

O menino puxou o dinheiro do bolso e disse: "Eu só tenho 30 reais, mas eu posso ver os filhotes?"

O bom dono da loja sorriu, passou a mão na cabeça do menino e chamou a Jade, que veio correndo, seguida de cinco bolinhas de pelos branquinhos. Um dos filhotinhos vinha bem mais atrás, mancando, meio desengonçado, de forma visível.

Imediatamente o menino apontou para aquele cachorrinho e perguntou: " Por que ele anda assim?"

O dono da loja explicou que ele tinha um problema na junta do quadril e por isso, sempre mancaria e andaria devagar.

O menino ficou animado e disse: "Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!" O dono da loja respondeu: "Não, você não vai gostar dele. Se você realmente quiser ficar com ele, eu lhe dou de presente."

O garoto, transtornado, disse para o dono da loja: "Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos irmãozinhos e eu vou pagar tudo. Na verdade eu lhe dou 30 reais que tenho agora e 10 reais por mês, até completar o preço total."

O dono da loja discordou:

- Você, realmente não vai gostar deste cachorrinho. Ele nunca vai poder correr, pular, correr atrás de uma bolinha e brincar direito com você e com os outros cachorrinhos."

Depois de ouvir isso, o menino abaixou e puxou a perna esquerda da calça para cima, mostrando a sua perna com um aparelho colocado a partir dos joelhos para andar. Olhou bem para o dono da loja e respondeu:

-"Bom, eu também, não corro muio bem, não jogo bola com meus amiguinhos, não consigo correr muito bem e mal posso pular e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso."

Muitas vezes desprezamos as pessoas com as quais vivemos por causa de seus "defeitos" e nem desconfiamos que somos iguais ou pior. E nem temos o entendimento que essas pessoas precisam apenas de alguém que as compreendam e que as amem, não pelo que elas podem fazer, mas pelo que são.

Muitos perdem a oportunidade de serem bondosos e amar outra pessoa por se acharem superiores em algum ponto da vida. Na verdade, pessoas que assim procedem perdem a oportunidade de serem felizes, amando e compartilhando a felicidade. Todos têm suas virtudes e seus defeitos. Aqueles que mais defeitos tem, de mais amor e bondade precisam para serem felizes.

Segundo Seligman, “a habilidade de amar e ser amado é um traço de caráter, evidente ao longo do tempo e das situações. De fato, padrões de vínculo seguro estabelecidos na infância aparecem décadas depois nos relacionamentos românticos, assim como padrões de vínculo inseguro. Os meios específicos nos quais tais vínculos são expressos pelas crianças, adolescentes, adultos diferem, mas, no entanto, há uma continuidade nos processos e mecanismos, incluindo o nível neurobiológico” (SELIGMAN, p. 294).

ALGUNS EXERCÍCIOS PARA AUMENTAR O AMOR E A BONDADE TRAZENDO, ASSIM, FELICIDADE EM SUA VIDA E NA VIDA DE OUTRAS PESSOAS:

Segundo o Via Institute Character

Bondade

Realizar um ato de bondade aleatória a cada dia, ex: diminuir a velocidade para permitir que um carro passe à frente de você, elogiar um colega de trabalho, a compra de uma lembrancinha para o seu parceiro.
Dizer palavras amáveis e mais suaves para as pessoas ao interagir por e-mail, escrevendo cartas, falando no telefone. Sorria quando atender o telefone e prestar atenção do som feliz em ouvir a pessoa do outro lado da linha. Levar um amigo(a) em um jantar surpresa e pagar por isso.

Amor

Transmitir o amor no trabalho, fazendo um esforço para entender com quem você está trabalhando, descobrir o que é importante para eles e se engajar regularmente com eles. Envolver-se em uma atividade favorita com um ente querido (por exemplo, caminhadas, indo para um parque de diversões, andar de bicicleta, caminhar no parque, natação, acampamento, andar de mãos juntas ou abraçado.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Antonio Carlos da Silveira Albamonte

Life Coaching, Coaching Executivo, Coaching Positivo (Emoções Positivas, Felicidade e Bem-Estar).