Escolha de carreira
Esse é um questionamento que muitos já fizeram, e outros ainda fazem.  Qual é a melhor carreira a seguir, aquela que dá um retorno financeiro mais garantido, estando em um mercado mais aquecido economicamente, ou aquela carreira que tanto ama e sempre desejou para o futuro.

Uma pesquisa realizada pelo projeto 30, registrou que 52% dos jovens brasileiros com 30 anos estão frustrados com a carreira atual.  Em resumo, eles trabalham para sobreviver e não estão inseridos em uma carreira que realmente gostam.  A pesquisa revela que um dos motivos foi a escolha de uma trajetória profissional visando apenas o lado financeiro, deixando o lado emocional de lado.

Logicamente que o fator social influencia na sua escolha, no qual famílias mais estruturadas em que o jovem não depende essencialmente do fator financeiro, permitem que a escolha seja pela profissão que o jovem é apaixonado.

A escolha de carreira sempre foi um assunto importante para os adolescentes, e hoje levando em conta o fator desemprego, a escolha mais comum entre os jovens é por uma carreira que proporcione uma maior possibilidade de ingressar imediatamente no mercado de trabalho, podendo deixar assim os sonhos profissionais de lado.

Quando se fala em carreira não se pode julgar qualquer escolha, seja ela priorizando as questões financeiras ou a profissão dos sonhos, e dentro dessas possibilidades encontramos pessoas bem-sucedidas nos dois lados.  

Vale ressaltar que não há fórmula secreta para que a sua carreira decole.  O melhor que precisa ser feito nesse momento é uma autoavaliação para que você se conheça melhor e levante todas as suas potencialidades, habilidades, todos os temas e assuntos que você está disposto aprender para que obtenha o melhor resultado e desenvolvimento durante a sua trajetória profissional. 


Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.