Você chegou a um estágio da vida em que precisa decidir qual o próximo passo, qual a próxima estrada, qual o caminho a seguir; porém são tantos caminhos e opções, inúmeras rotas e você se sente inseguro sobre qual caminho escolher.

Talvez você seja um profissional já com alguma experiência em busca de ascensão na carreira, ou já tenha alcançado um nível respeitável de sucesso em sua área de especialidade, ou é ainda um jovem tentando decidir seu futuro profissional; em qualquer dos casos, chega um momento em que você é acometido pela dúvida: 

- Gosto do que eu faço e acho que faço bem. Tenho reconhecimento dos meus colegas de trabalho e até mesmo dos meus superiores, porém a sensação que tenho é que não saio do lugar, minha carreira não decola, parece que estou andando de lado. Sinto que não estou utilizando todo o meu potencial. Sinto-me capaz de fazer muito mais, porém o tempo está passando e parece que estou desperdiçando meus talentos e perdendo boas oportunidades!;

- Eu sou bom no que faço, sou reconhecido e respeitado pelos meus colegas de trabalho e meus clientes e sinto que alcancei um nível de competência que muitas pessoas até consideram invejável. Porém parece que tem algo errado, não estou tão feliz quanto eu gostaria. Acredito que falta algo, e às vezes tenho a sensação de que preciso mudar de alguma forma, mas não sei como e nem por onde começar. Além disso, tenho receio de colocar em risco a estabilidade e segurança que adquiri ao longo de tanto tempo, suor e trabalho. O que fazer?;

- Entendo que esse campo profissional é bastante promissor, porém o mercado é extremamente competitivo e poucas pessoas parecem conseguir chegar ao topo. Por outro lado, eu acho isso muito legal, mas tenho um amigo que se formou nessa área e está muito frustrado. Também tenho muito interesse por essa profissão, mas as pessoas dizem que não dá muito dinheiro e o mercado atual parece não estar favorável nesse campo profissional. Não sei o que eu faço!;

Se você de alguma forma, com maior ou menor intensidade, se identificou com alguma das situações acima saiba que não está sozinho. Em algum momento de nossas vidas todos nós passamos por situações semelhantes. Então, o que fazer?

Não importa se você está no início da sua carreira, em transição ou buscando ascensão profissional. Antes de mais nada, uma reflexão óbvia, porém muito importante, a se fazer é a seguinte: “Quem eu sou, o que quero especificamente e onde exatamente desejo chegar? Eu estou fazendo o que gosto? Estou fazendo algo que me empolga, que me traz satisfação pessoal, prazer, felicidade? Como eu deveria escolher uma profissão, um trabalho, uma ocupação? Preciso mudar, mas de que forma? O que mais posso fazer? Quero crescer, mas como? Onde, com quem? Quais critérios utilizar?”
Transforme sonhos em realidade

Talvez você tenha a sensação de que precisa se desafiar mais, ou aprender mais, ter mais prazer no que faz, ou aprimorar o que já faz, ou simplesmente mudar e criar algo novo. Alguns dizem, “siga sua paixão”, já outros aconselham para que “busque uma profissão tradicional como médico, engenheiro, advogado e você terá emprego garantido além de retorno financeiro”, ou para “investir em uma profissão em ascensão no mercado”.

Porém, precisamos fazer uma distinção aparentemente sutil aqui, mas que pode fazer a grande diferença na sua percepção de sucesso ou fracasso, felicidade ou frustração, plenitude/significado ou superficialidade. 

Seja lá o que dizem, o fato é que não só você, mas centenas, milhares, milhões de pessoas ainda hoje escolhem “o que fazer” da sua vida “olhando para o que o mercado e o mundo lá fora têm a oferecer” e “como eu posso me adaptar e me encaixar nesse mercado e nesse mundo”, ou seja, uma escolha que ocorre de fora para dentro, do externo para o interno, buscando atender demandas externas...

Ao invés de fazer exatamente o contrário, perguntando a si mesmo: “Quem eu sou de verdade? O que me fascina? O que me empolga? O que me faz vibrar? Quais assuntos eu posso ficar horas falando a respeito sem me entediar? Qual a minha essência? Qual a minha natureza? Qual o meu mundo? O que eu quero de verdade para minha vida no curto, médio e longo prazo? O que me fará ter orgulho de mim mesmo quando eu chegar aos oitenta anos de idade?”

E então, somente após responder a essas perguntas com clareza você olha para o mundo lá fora e questiona o que, nesse mercado e nesse mundo lá fora, se encaixa no seu mundo. O que, lá fora, se alinha com a sua natureza e essência. O que se conecta com os seus valores. O que existe atualmente, do lado externo, que se ajusta da forma mais natural possível ao seu interno, ou o que existe no externo que atende às suas demandas internas.

Para algumas pessoas, o que existe lá fora no mercado, no mundo, no externo, muitas vezes não se encaixa, não se alinha à sua essência e natureza e aos seus interesses e então, ao ter absoluta clareza do que elas são e do que querem, o que elas fazem? Elas criam o seu próprio mundo, o seu próprio mercado, elas inovam, inventam um novo modelo de negócios, desenvolvem um novo produto ou serviço que não existia.

Outras pessoas até encontram no “mundo externo” algo que se alinhe parcialmente com seu “mundo interno”, porém identificam a necessidade de ajustes, alterações e melhorias, e por terem clareza do que querem, aprimoram o que já existe lá fora, elas mudam, inovam (mais uma vez), revolucionam todo um mercado a partir de sua perspectiva única. Mas, como tudo isso é possível?

Tudo começa a partir do autoconhecimento, da clareza sobre quem você é, sobre a sua natureza e a sua essência, sobre o que você quer exatamente para a sua vida e o que você precisa fazer para chegar lá.

Não importa em qual estágio da vida você se encontra no momento. Seja de decisão sobre a carreira a seguir, um momento de transição de carreira ou um momento de busca por ascensão profissional e novos desafios dentro da sua área de especialidade. Não importa se você identificou a necessidade de buscar mais autoconhecimento ou se já está certo de quem você é e o que quer, participar de um processo de coaching pode ser um grande catalizador da mudança que tanto deseja para a sua vida.

Durante o processo de coaching, através de perguntas poderosas e ferramentas específicas de avaliação comportamental, pontos fracos, pontos fortes e pontos a serem desenvolvidos, alinhamento de valores, quebra de crenças limitantes, entre outros, o seu coach irá apoiá-lo no processo de escolha, na tomada de decisão, no desenvolvimento de estratégias e na criação de um plano de ação concreto para que você visualize com clareza e coloque em prática cada passo a ser tomado e tudo o que deve fazer para alcançar o seu objetivo, a sua meta, o seu sonho e mudança de vida que você tanto almeja.

Não permita que a preguiça, a procrastinação, o medo e a insegurança paralisem você. Isso tudo pode ser superado no processo de coaching. Se você realmente quer viver uma vida plena, feliz e com significado, é necessário dar o primeiro passo. 

Qual o menor passo que você pode dar hoje em direção ao que você deseja?

Entre em contato com o seu coach e inicie a grande virada da sua vida hoje!

 

Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.