Como está a sua vida hoje? O seu trabalho? A sua família? Você consegue parar e fazer uma análise de todas as áreas que são importantes para você? Ou você está muito atarefado cuidando das coisas que são urgentes?

Transforme sonhos em realidade
Você se sente preso em uma “roda gigante” de urgências? Girando, subindo e descendo como se não houvesse saída? Já se sentiu gritando que tudo é urgente na sua vida? 

Se você se encontra nessa situação, eu aposto que está sentindo que a vida está passando rápido, e você está perdendo a oportunidade de desfrutar das coisas mais importantes para você. Sendo assim, eu convido você a expandir sua percepção e notar que algo está errado, fazendo uma autoavaliação.

Primeiramente você deve escolher as principais áreas da sua vida, as que são mais importantes para você, como por exemplo, saúde, desenvolvimento intelectual, finanças, carreira, família, vida social, espiritualidade, diversão, propósito de vida, bens, etc.

Após escolher as áreas, você deve classificá-las com o nível de satisfação atual, como você se vê em cada cenário que você selecionou. Dê uma nota de 0 a 10. 

É muito comum ser crítico e pessimista nessa hora, pois na maioria das vezes nos avaliamos por meio de uma comparação com o que desejamos, com o que queremos e ainda não alcançamos. Então é importante que não entre nesse pessimismo, pois se isso for feito você corre um risco muito grande de sentir ansiedade, mesmo porque o estado desejado (o futuro) sempre é mais gostoso que o presente.

Outro cuidado que você deve tomar é a comparação com outras pessoas, querendo “ser” o que o outro é, ou “ter” o que o outro tem. Lembre-se, esse não é o objetivo de uma autoavaliação.

Existe um outro olhar quando se faz uma autoavaliação que é quando você compara o passado com o seu momento atual, notando assim a evolução das áreas e como você está bem melhor que antes. Nesse modo de se autoavaliar você pode ter a “falsa” percepção que tudo está maravilhoso e que não há nada mais a ser feito. Porém, essa visão muito otimista faz com que você caia em uma zona de conforto, não se esforçando para construir um futuro ainda melhor.

Sendo assim, o coaching vem para equilibrar essa balança, promovendo uma investigação consciente e contrabalançada. A metodologia coaching te apoia a fazer a melhor análise da realidade, para que você consiga se aperfeiçoar ainda mais, corrigindo os pontos vulneráveis e explorando os seus pontos fortes, construindo assim uma terceira percepção, formada por meio da expansão da consciência.

A autoavaliação precisa se tornar um processo contínuo para que você valorize cada vez mais o seu mês, a sua semana, seu dia e as suas horas. Ao fazer uma autoavaliação periódica, você consegue notar as mudanças que podem parecer pequenas, mas fazem parte do objetivo final. Dessa maneira, você também consegue fazer projeções fidedignas, afastando o “fantasma da ansiedade”, além de fugir da “roda gigante” das urgências.

Pare por um momento e avalie cada área da vida que você escolheu, pense como você estava no passado: 1, 2 e 5 anos. Agora faça uma projeção de como deseja estar daqui 1, 2 e 5 anos, e para finalizar, compare o passado com a projeção e com a sua realidade atual.

Garanto que essa autoavaliação lhe assinalará pontos que devem ser melhorados, pois são importantes para você e podem estar sendo negligenciados. Assim, você poderá escolher onde deve investir o seu tempo e os seus recursos, para satisfazer o que realmente é importante e não o que é urgente.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.