Todos os dias vejo inúmeras pessoas reclamando de forma imperativa que não possuem tempo suficiente para decolarem os seus projetos e anseios. Esse discurso da falta tempo tem circulado em todas as esferas da sociedade e virou uma pandemia contagiosa e destrutiva que tem deixado muitas pessoas depressivas e angustiadas.
Essas pessoas não estão conseguindo ter a percepção de que o tempo deve ser usado como o seu maior aliado e não como um vilão que está te angustiando, e para que essa percepção da ilusão da falta de tempo possa ser transformada e evoluída, é necessário a realização de algumas ações e exercícios de mudança comportamental.
Primeiro exercício proposto é verificar quais são as suas principais prioridades e o que realmente é prioridade. Ao validar as suas prioridades você deixará de perder tempo com alguma demanda que não é tão importante assim. Por muitas vezes confundimos a gravidade e a urgência de nossas atividades e passamos a operar como um corpo de bombeiros apagando incêndios que poderiam ser prevenidos com antecedência.
Após a validação das prioridades, começa o exercício do desapego. Quero ver você se desapegar das redes sociais inúteis que consomem inúmeras horas do seu dia. Se desapegue daquela conversa com um indivíduo que vive reclamando o tempo todo que não tem tempo, se desapegue de falar das pessoas, se desapegue de ler revistas de fofocas, se desapegue do que não é essencial ao seu objetivo. Faça esse breve exercício e você quanto tempo sobrará para você realizar.
Depois do desapego do que não é essencial a sua jornada, comece a indagar sobre os seus hábitos cotidianos, se eles estão de acordo com os atuais valores que te norteiam, exercite, porém seja sincero e honesto consigo mesmo, e lembre-se que a pior mentira é aquela que nós contamos para nós mesmo.
Agora, se você estiver mesmo a fim de maximizar ainda mais a sua percepção de tempo, encare o tempo como um ativo financeiro que deve ser cuidado com atenção. Saber utilizar o tempo com requinte e sofisticação é que separa as pessoas com paz, das pessoas frustradas e estressadas que ficam iguais a um cachorro louco correndo o tempo todo atrás do seu rabo. Possuir a noção exata do valor do tempo, fará que você diminua os aborrecimentos cotidianos e atividades que não agregam valor a sua existência, assim. os resultados positivos frutificarão o seu meio ambiente.
Um exercício que eu tenho realizado com certa frequência é o poder do agora, acredito ser o melhor exercício que possa fazer para diminuir o dispêndio de energia, como eu estou vivendo o momento em tempo real, eu não deixo pendências se tornarem passivos. Esse exercício me liberta do passado, pois tudo é resolvido nesse momento. Pense que passado mal resolvido atrapalha muito o nosso desenvolvimento e nos impede de evoluir, criando uma grande angústia porque os fantasmas não vão embora com frequência.
Porém o poder do agora também serve para a sua percepção do futuro, infelizmente a necessidade de viver o futuro consome muito tempo, devido a conjectura de como será as nossas atividades. Porém é nesse momento que habita o perigoso pois, como o futuro demora a se materializar, a nossa angústia e ansiedade aumenta, e a ampulheta está rodando junto com essa percepção causando um grande desconforto.
Pensar o futuro envolve inteligência emocional, tanto que eu sou a favor dos hologramas de tempo futuro. Ou seja, não escravizar a nossa consciência em algo que ainda está distante, e, para esse tempo chegar ele terá que passar pelo agora.
Encarar o tempo e saber utilizar ele de maneira efetiva nos trará oportunidade e nos desenvolverá de maneira plena. E como já disse Lulu Santos, "não há tempo que falta amor, vamos viver tudo que há para viver, vamos nos permitir".
Bote fé.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.