O vocalista da banda Creed surpreendeu o mundo ao gravar e divulgar um vídeo no qual afirma que está sem dinheiro e que chegou a passar fome. Às vezes, um grupo faz sucesso relâmpago com uma canção e depois some do mapa. Definitivamente, esse não é o caso.

Músicas como "With arms wide open" e "Don´t stop dancing" fizeram parte da trilha sonora da minha adolescência e confesso que saber da situação de Scott Stapp acabou com o meu dia.

Essa questão vem reforçar a realidade de como tudo é efêmero. O dinheiro vai e volta. Quem está no topo hoje pode não estar amanhã. O desdém pode até ser esquecido pelo arrogante, mas quem recebeu o olhar torto não se esquece.

Precisamos fazer uma avaliação constante das nossas palavras e ações. Se tivermos que descer alguns degraus, podemos encontrar colegas em ritmo de subida. Devemos deixar um legado para ter a quem recorrer no período de vacas magras.

Outra situação importante é que Scott dá um milhão de justificativas para a falta de dinheiro. No entanto, em raras ocasiões dá a entender que a culpa também é dele. Chegou a dizer que não entende por que tudo isso aconteceu ao mesmo tempo.

O músico afirmou, ainda, que mesmo assim não perdeu a fé. Não quero julgá-lo sem conhecer a história mais a fundo. Porém, jogar só para os outros a responsabilidade pelos nossos problemas é perder uma oportunidade incrível de aprender.

Se você enfrenta dificuldades financeiras, saiba que não está sozinho. Muitas pessoas passam por isso de vez em quando. É importante identificar as causas, combatê-las e criar condições para que não aconteça de novo. O negócio é seguir em frente.

Empresas reestruturam dívidas. Governos fazem o mesmo. Por que uma pessoa física não pode passar por um período de instabilidade? Ninguém quer isso. Porém, se acontecer, paciência. Encarar o fato como uma provação, uma lição, pode ajudar.

Uma última questão que quero abordar é que temos que ter cuidado para não viver apenas de passado. No mundo de evolução constante em que vivemos, as companhias contratam e promovem quem pode oferecer algo para o futuro.

Veja abaixo o que diz Gustavo Cerbasi, no livro “Investimentos Inteligentes”. É sobre conquistas passadas. Peço que repare na expressão "novos patamares".

“A celebração costuma marcar as conquistas como um fato do passado e nos energizar para alcançar novos patamares. Essa energia é um grande combustível para sua motivação, necessária para não perder o foco em projetos de longo prazo. A celebração tem sido, em minha vida, a grande estratégia para marcar minhas conquistas e ganhar fôlego para outras. Mesmo que seja uma celebração simples, comemore sua conquista com um brinde, um jantar, uma viagem, algo que possa ser lembrado com fotos. Acredito que uma vida feliz é feita da conquista de sonhos”.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.

  0   0

KHALED SALAMA

Master Coach

Khaled Salama é jornalista, executivo, palestrante e coach. Escreve semanalmente sobre mundo corporativo para diversos veículos de comunicação. As palestras são nas áreas de atendimento ao cliente, trabalho em equipe, liderança e motivação. Para a trajetória completa e mais informações, acesse o site: www.khaledsalama.com.br.