De repente nos pegamos a pensar na comemoração da virada de mais um ano, afinal já estamos em dezembro!

E então nos perguntamos como foi que passou tão rápido e o que fizemos de diferente em relação aos anos anteriores. Quantos desejos não saíram do pensamento e quantos outros até começaram a ser buscados, mas não foram concluídos e talvez não haja mais dias suficientes nesse ano que se acaba para fazê-lo!

Isso é muito comum, não é? Mas deveria ser? O que teríamos deixado de fazer que, se tivéssemos feito, teria nos trazido resultado diferente? E por que será que algumas pessoas simplesmente conseguem? Anthony Robbins, escritor, palestrante motivacional estadunidense e um dos responsáveis pela popularização da Programação Neuro-Lingüística, nos diz: “Saiba que são suas decisões, e não suas condições, que determinam seu destino.” 

Há uma grande diferença entre manifestar uma preferência e tomar uma decisão. Porém, como isso não é um processo simples para muitos, a procura do coaching torna-se cada vez maior.

Há, entretanto, alguma confusão sobre o que seja coaching. E para que fique claro, sugerimos iniciar com uma comparação: se você precisa desenvolver sua musculatura, sua capacidade de enfrentar desafios físicos, procura um treinador físico, não é mesmo? Pois para trabalhar seu modelo mental de forma a alcançar em alta performance os resultados desejados, sejam pessoais - como viagem, carro, dinheiro, curso, emagrecimento, aprimoramento de relações pessoais - ou profissionais - a exemplo de conseguir um novo emprego, mudar de emprego, ascender na carreira, preparar-se para transição de cargos, montar seu próprio negócio - você pode e deve procurar um coach.

O coaching tem sua base em psicologia positiva, terapia cognitiva, gestão de negócios, gestão estratégica e filosofia.  O foco é a realização de objetivos de forma estruturada e pragmática. Não é aconselhamento, terapia ou consultoria. Trabalha incessantemente seu autoconhecimento, suas forças, disciplina, valores e quebra de crenças limitantes, para que num caminho absolutamente particularizado, você chegue ao sucesso almejado.

Mas, diante de tantos profissionais de coach oferecendo seus serviços, a que devemos atentar? Assim como você faz a escolha por profissionais de outras áreas, sugerimos que verifique onde e que tipo de formação tem o profissional. Além disso, que tal dar uma verificada no histórico curricular e também no próprio histórico de sucesso desse profissional? Outra coisa importante talvez seja buscar referências por meio de quem já conhece seus serviços, assim como obter dados relacionados a conhecimentos e habilidades relacionadas ao desenvolvimento humano que esse coach tenha.

Auxiliar pessoas a descobrirem seus objetivos, a se desenvolverem e a alcançá-los faz parte da minha missão de vida. E quando a gente ama o que faz não há obstáculos que não possam ser ultrapassados.

Vem pro coaching!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.