Apesar de termos como princípio e foco para trabalharmos exclusivamente com o presente (estado atual) e futuro (estado desejado) é necessário ter em mente que o passado é parte integrante, necessária e indissociável de todo processo.

Conceitualmente, podemos nos fixar na ideia de que o passado é algo que já ficou para trás, algo a que normalmente se atribui uma característica ruim e, que devido a isso, deve ser descartado, muitas vezes temido.

Porém, estamos construindo nosso passado à medida que tentamos nos dissociar dele, a cada momento em que findamos o planejamento de uma nova meta e, ao longo desse processo, estamos atribuindo novos aspectos de nosso passado. A ele recorreremos para avaliar nosso desempenho ao longo de nosso percurso, nele estarão inseridas as peças-chave que nos permitiram, e permitirão, uma reflexão sólida a respeito de nossas fraquezas, anseios e expectativas para a construção de um futuro, que só será possível a partir dele.

Para que possamos buscar um aperfeiçoamento contínuo como indivíduos de forma positiva e proativa precisamos nos expor ao nosso passado, a aquele que foi o responsável direto pela nossa chegada até este ponto, que nos permite vislumbrar uma diferente situação para nosso futuro.

Transforme sonhos em realidade
A toda devolutiva ou feedback, a cada momento que direcionarmos nossos esforços para aferir o cumprimento de uma tarefa ou revisar uma meta, estaremos trabalhando com nosso passado. 

Obviamente que nós como coaches não temos a intenção de focar aspectos traumáticos, afetivos ou familiares, menos ainda está em nossa competência. Porém, a cada decisão tomada, tarefa realizada e meta cumprida, o presente se faz passado, com o intuito de construir um futuro melhor ou mais confortável dentro da proposta que se busca.

O almejado futuro não se materializará pelo simples fato de o projetarmos, mesmo que de forma eficiente, muito menos ocorrerá em um piscar de olhos.

É um processo contínuo e de autoconhecimento que ao momento em que se desenvolve gera uma melhor percepção de si, alimenta seu passado, sedimenta um caminho mais claro para o futuro e revela o quão efêmero é o presente.

Ao refletir sobre nossas diferentes relações e ilusões com o tempo (passado, presente e futuro) precisamos ter claro apenas um fato: o de que somos um reflexo do caminho que viemos trilhando e só podemos mudar vindo a ser algo diferente, construindo um caminho sustentável rumo a uma nova realidade.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.