Cada um de nós traz em si certas características que nos fazem diferenciar dos demais. Algumas dessas características são inatas, isto é, são qualidades ou defeitos que já nascem com o indivíduo; e outras são adquiridas a partir de um treinamento ou experiências (traumáticas ou não).

O conjunto dessas características inatas mais o aprendizado e as experiências formam a nossa personalidade, que também é entendido como um conjunto de vocações.

A chave da nossa felicidade, tanto na vida pessoal como na profissional está no autoconhecimento, isto é, no claro entendimento de nossa personalidade para direcioná-la estrategicamente para a execução de um projeto, tirando proveito máximo de nossas vocações. Em outras palavras: quando nos conhecemos profundamente - percebendo em nós nossos pontos fortes e nossos pontos fracos - e aplicamos nossas vocações na conquista de objetivos, muito certamente alcançamos os resultados esperados.


O que é habilidade?

Conceitualmente, habilidade são capacidades técnicas para realizar determinadas tarefas, desenvolvidas a partir de teoria e prática. Por exemplo, resolver um problema matemático ou cozinhar. A maioria das profissões pode ser realizada graças às habilidades, que somam conhecimento e experiência.

Importante frisar que isoladamente uma habilidade não pode ser considerada um dom, uma vez que um robô ou um computador também pode ser programado com habilidades para substituir o trabalho humano (e às vezes até com maior e melhor capacidade - rapidez e sem cansaço, por exemplo).

As capacidades que nascem com cada indivíduo e o conduzem a um desempenho satisfatório tanto no aprendizado quanto na execução das habilidades são chamadas de Talento. Por exemplo, um talento nato para a música. Várias pessoas podem ser afinadas e terem desejo de cantar, mas se destacarão aquelas dotadas de verdadeiro talento para o canto.

É claro que alguém que não tenha um determinado talento, tendo habilidade, pode se destacar, mas ao ser comparada com um talentoso que se aplica à vocação, dificilmente conseguirá suplantá-lo. Lembro-me do filme Amadeus, de Milos Forman, que narra a história de Mozart e mostra a falta de talento de Antonio Salieri, o compositor da corte em Viena do século XVIII ("cidade dos músicos") para o imperador do Sacro Império Romano-Germânico José II.
Transforme sonhos em realidade


O que é competência?

Já vimos o que é habilidade e também o que é talento. Competência é a associação da primeira com o segundo. Essa soma conduz a resultados superiores aos obtidos por pessoas que possuem apenas o talento ou a habilidade separadamente. Quanto mais habilidade e talentos juntos maior é a chance de sucesso. Um exemplo de competência é o atleta que une seu talento natural para competições com suas habilidades adquiridas nos treinos.

Diz-se que a raça negra geneticamente possui condições físicas melhores para os esportes, entre eles, a corrida ou competições de salto, pois seus calcanhares são mais longos e seus tendões de Aquiles mais fortes, possuem quadris mais estreitos, ombros mais largos, menos gordura corporal e mais massa muscular (fonte: //brazil.indymedia.org/content/2003/07/258000.shtml). É claro que indivíduos são indivíduos e haverá sempre alguém que contrariará essa argumentação, se não fosse assim, só os negros seriam campeões em certas modalidades, e não é o que vemos no dia a dia dos esportes.


A teoria na prática é outra

Ok... tudo isso é muito bonito, mas como diz frequentemente minha esposa "a teoria na prática é outra".

Legal termos o conhecimento "técnico" exposto acima, mas o que tudo isso significa em nosso dia a dia? Em primeiro lugar, falando de mim, eu levei muito tempo batendo minha cabeça na parede, por não me conhecer verdadeiramente, não ter um autoconhecimento. E olha que fiz por muitos anos terapia. Mas quando digo que eu não me conhecia verdadeiramente, quero dizer que eu não "tirava do papel" aquilo que descobria, ou seja, eu vivia de teorias, de reflexões, de frases e citações bonitas, mas não transformava todo esse conhecimento em aplicações estratégicas para alcançar os resultados que eu tanto sonhava. E por muito tempo, por causa disso, eu só tive frustrações e fracassos. Até o dia em que eu resolvi colocar na mesa todos os meus pontos fracos e fortes e alinhá-los em favor de um projeto pessoal. Descobri que até mesmo meus pontos fracos poderiam ser usados em meu favor.

Quando me dei conta de meus talentos, de minhas habilidades, de minhas competências, passei a empregá-las com objetivos claros. Fiz a mim, em primeiro lugar, as perguntas: "O que eu quero realmente?", "Aonde quero chegar?" e "Qual o preço que estou disposto a pagar por isso?". Baseado nas respostas que dei, estabeleci minha estratégia e me pus em ação.


Crenças e paradigmas

É claro que dizer: "eu me pus em ação" é muito simples... e confesso, não foi.

Mesmo depois de fazer uma autoanálise, descobrindo minhas características pessoais, deparei-me com outros fatores que vão além das habilidades e competências. Entendi que há em mim, como em todo mundo, Crenças e Paradigmas que podem contribuir satisfatoriamente ou não para a realização de ações.

Na verdade existe um conjunto de valores, crenças, paradigmas, características físicas, psicogenéticas e até influências do meio externo que precisam ser levados em conta. E por isso, tantas pessoas tendem a fracassar, pois se perdem no meio de tantos fatores que interferem e perturbam a decisão tomada a partir da simples autoanálise.

Aos mencionados fatores acima e às habilidades e competências devem ser somados dois outros ingredientes importantíssimos para a obtenção dos resultados sonhados: motivação e força de vontade. Somente pela reunião de todos estes itens uma pessoa consegue sair de sua zona de conforto para obter o sucesso em qualquer contexto.


Qual é a minha motivação?

Faça uma autoanálise profunda. 
Anote seus pontos fracos e seus pontos fortes e deixe-os visíveis (escreva-os em um papel e afixe-o em um lugar de fácil e diário acesso).
Analise como empregar suas habilidades e suas competências para alcançar seus objetivos. Trace um projeto estratégico considerando aquilo que você gosta de fazer com aquilo que você sabe fazer bem.
Defina claramente suas metas e seus prazos.
Busque motivações e diariamente reforce sua força de vontade. Tenha em mente de que haverá dias em que você estará completamente desanimado. Para superar rapidamente estes momentos, cerque-se de instrumentos motivacionais. Por exemplo, considere todos os dias ler uma passagem que lhe estimule a seguir em frente; ouça palestras motivacionais; associe-se a pessoas que pensam como você e conte com o apoio delas. Que tal tornar-se um seguidor assíduo do meu blog "Vencer Agora"? Podemos juntos nos motivar!
Comunique seus objetivos às pessoas mais próximas e que, você saiba, poderão lhe ajudar.

Não é fácil mas é possível

Esta é a verdade verdadeira: não é fácil mas é possível. Eu tenho experimentado isso. E sigo em frente, enfrentando cada dificuldade e comemorando cada vitória.

Sinceramente, eu gostaria muito de poder ajudar você em seu processo e estou aqui para isso. E saiba que eu vou tirar proveito disso também, pois sua vitória vai estimular a minha e vice-versa. Por isso, se você está buscando apoio para realizar seus projetos, entre em contato comigo para que eu possa conhecer você. Este é meu desejo. Juntos podemos mais.

Como dizem, "sozinhos vamos mais rápido, mas juntos podemos ir mais longe".



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Aldo Marques de Oliveira Junior

Life Coach

Web Designer e Consultor de Marketing Digital, especializado em sistemas de CMS. Personal e Professional Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching. Idealizador do projeto Vencer Agora.