?O que move o mundo são as perguntas e não as respostas?. Diz aquela famosa frase do Canal Futura.  As perguntas têm poder, principalmente, os questionamentos corretos que lhe levam a refletir suas condutas e que lhe transportam de um estado atual para um estado desejado.


O Processo de Coaching é feito em torno de perguntas, de um método muito bem construído que à primeira vista te coloca contra a parede pela pressão que sofre. Mas sabe por que você se sente assim? Porque seus comportamentos e atitudes são expostos e nas entrelinhas as perguntas lhe desafiam dizendo: você sabe que pode, vai agir ou ficar parado?


Mas Amandio, como criar a habilidade de fazer perguntas que faça o outro refletir o que está fazendo? A resposta é: interesse-se pelo outro, mergulhe no mundo da pessoa que está lhe relatando uma situação, viva aquele momento para ela e desligue-se do mundo à sua volta.

Transforme sonhos em realidade


Você é uma pessoa que se interessa pelo outro? Você é procurado por pessoas que precisam de ajuda e desejam uma palavra sua? Se você respondeu que sim, qual é o seu sentimento quando estas pessoas te procuram?


Se lhe pedem ajuda e você gosta disso, então você de certo já possui alguma habilidade que atrai as pessoas, porém, você entrega o peixe ou ensina as pessoas a pescar? Você sabe qual é a diferença?


Entregar o peixe significa dizer para o outro o que fazer e muitas vezes isso é perigoso, pois a pessoa pode estar tão fragilizada que pode seguir na íntegra seus conselhos e se por um acaso derem errado você pode ser responsabilizado por tal.


Por outro lado, ensinar a pescar tem a ver com apoiar a pessoa naquilo que ela deseja alcançar e para isso você precisa seguir estes quatro passos:


1. Tenha a sua escuta atenta. Evite desviar a atenção da pessoa que esteja falando com você. Quanto mais você prestar atenção no que ela está relatando, mais você terá condições de fazer perguntas certas.


2. Evite pensar antecipadamente. Procure não interromper o que o outro está falando tentando adivinhar o que ele irá falar.


3. Evite fazer juízo de valor. Quando você julga você tira suas conclusões precipitadamente e só irá prejudicar o processo.


4. Estruture sua escuta. Divida sua escuta em duas partes:


4.1. Encoraje a pessoa fortalecendo o que ela está dizendo, use: ok, entendi, o que mais, etc.


4.2. Clarifique o que ela está dizendo usando: como você chegou a esta conclusão? O que você está dizendo realmente faz sentido para você? O que você extrai de tudo isso que está relatando?


O que eu acabei de colocar para você acima faz parte do processo de uma sessão de Coaching, na qual o conjunto de atitudes colocado pode potencializar o que o outro pretende fazer e, além disso, perceba que fazendo perguntas a decisão é da pessoa e não sua. Não é melhor assim?


Treinando os quatro passos que eu acabei de lhe dar você terá mais capacidade de perguntar de maneira assertiva e pontual, fazendo com que o outro possa refletir suas atitudes perante a realidade que está trazendo.


Sucesso sempre!




Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.