O perfil profissional que o mercado almeja
Desde a revolução industrial, diversas mudanças ocorreram na sociedade moderna, entre elas a compreensão sobre relações trabalhistas, inclusive, a definição de profissional, que hoje pode ser entendido como aquele que segue uma carreira sem fronteiras.

Dentro dessa nova concepção, vale somar cada vivência, inclusive serviços não remunerados, como os voluntários, e os feitos por puro prazer, como escrever um blog.

Esse conceito não é novo. Surgiu em 1993 da mente futurista de Michael Arthur, professor de estratégia e negócios da Universidade Suffolk, nos Estados Unidos. De acordo com sua tese, a carreira sem fronteiras é aquela que se apoia no tripé “porque, como e com quem”.

Segundo teoria de Arthur, você pode até passar anos no mesmo lugar, desde que tenha a mente flexível do profissional sem fronteiras e busque autoconhecimento, atualização constante e intercâmbio de experiências.

Várias publicações acerca do perfil dos profissionais que o mercado busca assinalam como pontos relevantes:

- Gostar daquilo que se faz; 

- Ter habilidade em usar o conhecimento;

- Nunca parar de estudar novas tecnologias e habilidades gerenciais;


Diante desse panorama, poderíamos falar também sobre a globalização, tema comum nos dias de hoje para qualquer dissertação sobre negócios, problemas ambientais e profissionais e carreiras. 

Deste modo, percebemos que a globalização também possui influência no perfil do profissional de hoje, entretanto a diferença mais significante é a que tange a sua atitude; o que sempre foi um grande diferencial fica, ainda, mais evidente. 

A globalização influencia na formação técnica e cultural, exigindo maior conhecimento de idiomas, cultura internacional e mobilidade sem falar na formação superior.

Todavia, além essas características, o que de fato faz a diferença no tocante ao perfil profissional na contemporaneidade é ação, é isso que se espera de um profissional de sucesso. Desse modo, percebemos que atitude é tão importante que as empresas selecionam seus novos colaboradores por meio de entrevistas comportamentais. O que é isso? É uma técnica para se identificar como um profissional agiu e agirá na maioria das vezes, frente a uma determinada situação. 

As atitudes mostrarão, também, a ética e o ideal de justiça da pessoa, bem como sua capacidade de organizar e liderar uma equipe. Comece com um exercício simples, passe a dizer: nossa empresa, nosso trabalho, nossa equipe, nós alcançamos os resultados, nós conseguimos.

Mas, dada à complexidade do mundo em que vivemos, a rapidez com que as coisas acontecem e o volume de informações que nos atropelam, o profissional, hoje, precisa de todas essas habilidades, em especial, saber trabalhar em equipe.

Assim concluímos que, o profissional que o mercado busca na atualidade é alguém que faça aquilo que ama, trabalhe segundo suas vocações e compreenda que ninguém consegue executar todas as tarefas sozinho.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.