“Muitos de nós desconhecemos o verdadeiro significado da liberdade, dádiva concedida ao indivíduo de poder exprimir-se, responsavelmente, de acordo com a sua vontade, consciência e natureza.” (Hammed, do livro La Fontaine e o Comportamento Humano)
 
A semana que passou, cheia de incertezas e privações, nos fez refletir sobre a nossa liberdade. Em um momento de leitura deparei-me com a fábula “O Lobo e o Cachorro”, de La Fontaine, que recomendo a vocês.

A fábula nos faz refletir sobre situações nas quais precisamos decidir entre ser livre seguindo regras, administrando nossos anseios ou ser solto, deixando a vida nos levar, agindo de acordo com nossas vontades.

A liberdade não deve ser algo que adquirimos e damos por encerrada, devemos conquistá-la continuamente. Somos livres quando, mesmo vivendo em sociedade, não damos ouvidos às vozes enlouquecidas da opinião social, mas seguimos o nosso próprio julgamento.

Quando nos sentimos livres, temos a capacidade de conter os ímpetos, avaliamos nossas ações, moderamos os anseios e as emoções. Vivemos os fatos reais respeitando o tempo de cada evento, de cada conquista, de cada mudança e de cada dificuldade.

Como na fábula, muitos de nós trazemos a marca da coleira em nossos pescoços, porque ainda somos carentes da aprovação do outro. A liberdade está na maneira como nos sentimos diante de cada situação, quando somos capazes de reconhecer nosso sucesso ou nossa impotência. 

Esse autorreconhecimento nos deixa seguros e nos afasta da influência das crenças impostas, das ideias e ideais do que se denominam porta-vozes da verdade.

Quando sentirmos que nossa liberdade está à deriva, influenciada pelas nossas indecisões e medos, pela ingerência alheia, pelas aparências exteriores ou promessas espetaculares, devemos parar e deixar que o nosso coração nos guie e que a nossa razão seja a luz que conduz nossas ações, para que possamos seguir coerentes com o nosso projeto íntimo respeitando o tempo de cada conquista.

Transforme sonhos em realidade
Vamos experimentar a liberdade!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.