A investigação apreciativa é uma metodologia desenvolvida em 1986 por David Cooperrider, que propõe apoiar as organizações no processo de mudança, de forma eficiente, positiva e sustentável.

Essa metodologia é utilizada em várias esferas: na elaboração de planejamento estratégico, em processos de mentoring, no desenvolvimento de liderança, desenvolvimento de metas, resolução de problemas relacionais pessoais e profissionais, e no processo de Coaching, onde leva o nome de “Coaching Apreciativo”.

Através da aplicação da investigação apreciativa os indivíduos adquirem uma visão de como a mudança positiva pode ser promovida e como ela acontece, seja no âmbito pessoal ou profissional. A metodologia vem para quebrar o paradigma de que uma organização é um problema a ser resolvido, e para isso a investigação apreciativa é sustentada por cinco princípios fundamentais.

O princípio construticionista diz que, o ser humano está em pleno desenvolvimento em um processo permanente. A nossa realidade é construída através das experiências passadas e interação no presente, dessa forma o nosso futuro é fruto das nossas ações que são baseadas nas vivências e feitos passados que pode ser chamado de “conhecimento”, assim podemos afirmar que o nosso futuro desejado está interligado com o nosso conhecimento.

O princípio positivo é baseado nas atitudes, ações e conexões positivas para promover mudanças duradouras, um exemplo que assimila essa ideia é o “foco na solução”. Assim, esse princípio propõe que vejamos a situação da forma mais positiva possível, que através de uma visão as pessoas possam mudar a perspectiva negativa e deslumbrar uma possibilidade diferente no futuro.

Princípio da simultaneidade é o processo de perguntas e respostas que tem como resultado a mudança. Esse preza que ao ser questionado o indivíduo inicia um processo de mudança, pois o questionamento faz com que o mesmo mude sua perspectiva do assunto em questão. Nesse momento vale ressaltar que uma tese negativa ou com foco no problema faz com que o indivíduo se defenda, evitando assim a mudança. Já uma questão focada no positivo potencializa os resultados trazendo à tona diversas possibilidade para construção de um estado desejado melhor e mais atraente.

Já o princípio antecipatório diz respeito às imagens de futuro que a pessoa cria através dos questionamentos feitos, por si ou pelos outros. Os seres humanos são guiados e motivados pelo seus sonhos e desejos, quanto mais ricas em detalhes são essas imagens de futuro melhor, será o planejamento das ações necessárias no presente, que devem se relacionar com o estado desejado (futuro).

Por fim, o princípio poético, encontrado também como princípio da política, não menos importante e sim o que eu mais gosto. Esse princípio diz que a realidade é fruto de inúmeras interpretações diante do olhar de seus autores (os seres humanos), e que essas explanações são formadas pela história de vida que cada um carrega. Sendo assim, podemos comparar a realidade a um poema, que quando recitado é interpretado de várias formas por seus ouvintes. Nesse princípio o ser humano é visto como um livro aberto que ainda está sendo escrito, e conta com seus coautores representados pelas outras pessoas que passaram, estão passando e passarão pela sua vida.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.