Uma palavra chave nesse processo é “Hábito”, e frequentemente escutamos das pessoas – “ Ah ! Eu não gosto disso, nem daquilo, não faço porque não gosto”. Essa é uma das

armadilhas mais perigosas na vida de uma pessoa. Já diria um ditado popular “Crianças fazem o que gostam, adultos fazem o que é importante (leia-se: o que é NECESSÁRIO)”, trataremos da questão de maneira prática. Transformar uma ação em hábito não exige motivação e sim disciplina. Seja isso bom ou ruim, há uma crença popular na qual as pessoas só podem ter sucesso naquilo que “gostam” ou que são “vocacionadas” e esse pensamento acaba por impor limites à gigantesca capacidade do cérebro humano, diga-se de passagem, o órgão responsável pelo domínio do planeta Terra pela raça humana.

A proposta aqui é simples: Independente de qual hábito você deseja adquirir, siga um plano de ação básico e faça as adaptações necessárias para o seu dia a dia:

 Estabeleça um objetivo para 28 dias (não é 1 mês, são VINTE E OITO dias

 Agora fracione em quatro períodos de 7 (SETE) dias seguidos.

 De forma minuciosa, fracione cada dia em três turnos de 8 horas cada.

seguidos)

Vamos ao plano de ação.

a) Separe 28 folhas de papel ofício, você usará uma por dia.

b) Pense no objetivo de maneira fracionada e estabeleça metas para sete dias.

Ex: Emagrecer “X” quilos em 28 dias. Para que isso aconteça o que será necessário fazer nos próximos sete dias? Anote todas as ideias que vierem à mente numa folha de caderno.

c) De maneira mais específica ainda, delimite as ações necessárias em cada turno para atingir a meta dos sete dias.

Ex: Dia 1

1) Pela manhã, às 07 horas, caminharei na orla por 40 minutos

2) Às 08h, farei uma refeição com os alimentos: ............... .

3) No almoço, não consumirei refrigerante (ou outra coisa relevante)

4) Pela tarde farei um lanche com tais alimentos: ......

5) Não vou ingerir os alimentos: ...... após às 20 horas.

sucesso da meta)

É importante frisar que o sucesso das ações consiste em ter uma meta em longo prazo e concretizá-la de maneira progressiva. Ou seja, com ações simples e diárias nós nos envolvemos EMOCIONALMENTE com os resultados e, agora sim, poderemos reformular a crença popular: Transformar uma ação em hábito não exige motivação, e sim disciplina. E significa estar emocionalmente envolvido com o resultado a ser alcançado.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Silas dos Santos Coelho

Life Coach

Professional Coach , Analista DISC e Palestrante Motivacional. Músico Pianista e Acadêmico de Direito.