Autonomia Vs. Muletas
Sempre trabalhei com desenvolvimento, liderança e gestão de pessoas e utilizo, assim como muitos profissionais da área, frases como: “ é hora de largar as muletas”. Trata-se de uma provocação para a pessoa refletir e desejar tomar posse da sua vida através de atitudes e decisões próprias.

Então, por que usar muletas? Simples! Porque elas dão uma sensação de apoio, amparo, segurança, possibilidade, quase nula, de se expor e enfrentar conflitos. Trata-se de viver no terreno conhecido, na previsibilidade, na experimentação do que já foi experimentado, até porque utilizar parâmetros testados anteriormente gera tranquilidade e não estressa. O amparo das muletas dá a liberdade de ficar “em cima do muro” - o espaço mais seguro do nosso subconsciente, também conhecido como “zona de conforto”! 

E por que não? Por um lado, as muletas parecem realmente bem confortáveis, só que não! Previsibilidade gera acomodação, receio de exposição, medo de julgamentos. No combo, vem também falta de criatividade e visão, inexistência de inovação, propensão a não correr riscos e conhecer o novo. Às vezes essas muletas nos protegem até de conhecermos a nós mesmos.

Simples de largar? Não, não é simples. Tudo que envolve perda, gera dor. Andar com as próprias pernas exige atitude, treino, adaptação, muito esforço e disciplina. Trata-se da incorporação de novos hábitos que substituam a segurança das muletas e que ainda evitem recaídas. Bem desafiador, mas possível. Quando queremos, podemos.

Apoio é bom, mas não pode causar dependência. A descoberta de que somos capazes fortalece a autoestima e produz o reconhecimento de que somos autores da nossa história. Todo dia temos uma nova oportunidade de escrever uma página inédita da nossa vida, até porque história repetida não gera aprendizado e nem inspira. O desejo de mudar é uma decisão pessoal e intransferível. 

O resultado é nada mais e nada menos que a autonomia, a liberdade comandada pela razão!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.