Apoiando nosso cliente, ensinando nossos alunos, nós aprendemos muito. Quem ensina aprende duas vezes, como diz este pensamento de Sêneca, filósofo dos primeiros anos da era Cristã. 

A cada sessão de coaching, através das experiências vivenciadas pelo coachee, o coach aprende muita coisa. O profissional se utiliza de sua técnica para aplicar corretamente a metodologia, e o cliente, suas descobertas e aprendizados. Quem nunca aprendeu algo útil ao término de uma sessão?

Para dar aula, um bom professor tem que se preparar. E uma boa preparação vai desde analisar o conteúdo a ser apresentado aos aprendizes na aula, buscar as melhores maneiras de expor a matéria dentro da realidade da turma que receberá o ensinamento e lembrar de sua época de aluno, quando teve que aprender a matéria que será apresentada. Através disso, usar o que lhe foi útil como facilitador, além de buscar um material extra de apoio para deixar sua aula mais atraente e eficaz.

Ao fazer toda a preparação e ao ministrar a aula, o professor já estará revendo pontos que talvez não utilize em seu dia a dia. Um bom exemplo: você lembra como se extrai a Raiz Quadrada de um número sem usar a calculadora? O professor de matemática, por reviver esta parte muitas vezes, faz de olhos fechados.

Quando professor de inglês e japonês, a cada vez que eu dava aula, revivia palavras, expressões e estruturas gramaticais. E quanto mais aulas dava, maior era meu conhecimento. Todos sabemos que a repetição é a mãe da perfeição.

O mesmo está acontecendo nas sessões de coaching, pois antes de cada sessão, revejo todo o material que tenho, todos os relatórios do cliente e pesquiso sobre a ferramenta que usarei na sessão. Isso já é um ganho para mim, pois vai fortalecendo meu domínio na metodologia e nas ferramentas.

Mas onde tenho mais aprendido é justamente diante do cliente nas sessões. Sempre que pergunto: “E o que você aprendeu com isso?”,  o coachee me responde, aprendo. Todas as descobertas que eles fazem e compartilham comigo, me enriquecem muito.

Outro dia, durante uma sessão, uma coachee me expôs uma descoberta com fatos e evidências que a ajudou no processo. A solução encontrada para superar o obstáculo dela, me ajudou a superar um meu que vivia na época da sessão com ela. Apoiando ela acabei me apoiando também e aprendi muito. Esse é apenas um exemplo de tantos. Sempre, ao terminar uma sessão, reflito em tudo que ouvi e internalizo tudo que posso e assim, cresço junto com quem estou apoiando.

Desde o início da minha atuação como coach, meu crescimento tem sido constante e vai continuar a ser. Pois cada cliente tem suas características, o que faz com que cada sessão seja única e rica em conhecimentos para ambos. Mesmo quando uma solução é apontada várias vezes, por várias pessoas, elas nunca são iguais, assim como nas salas de aula, onde dava a mesma aula, no mesmo dia, para três turmas diferentes, e nenhuma delas eram iguais. A cada sessão me torno melhor no que faço e muito mais sábio.

Dupla gratificação, pois, ajudo alguém a evoluir e recebo algo muito mais valoroso e duradouro que o dinheiro: conhecimento que ninguém nunca será capaz de nos tirar. Bens materiais podemos perder, mas sabedoria e conhecimento irá conosco até o túmulo, sendo que se colocarmos no papel tudo que aprendemos isso será imortal e ensinará muita gente. 



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.