O poder que a inveja não tem!

Nessa semana uma amiga me disse que bateu o carro duas vezes no mesmo dia e que acreditava que isso tinha acontecido porque colocaram “olho gordo” na vida dela depois que ela recebeu uma promoção no emprego.

Já me disseram também: pare de postar fotos do seu filho no Facebook! Ele dorme 12h por noite, tem “apetite de leão” e é muito alegre, mas isso tudo pode mudar e ele pode acabar adoecendo se você continuar alimentando a inveja que as pessoas sentem de vocês dois!

Também já me alertaram que eu tenho que parar de comemorar publicamente que a minha página no Facebook e o meu site  estão batendo recordes de curtidas e audiência, pois se começarem a invejar minhas conquistas, tudo pode acabar em instantes.

Conheço uma pessoa que tem tanto medo da inveja que isso a fez acreditar também que não devemos ter amigos. Para ela não existe amizade sincera no mundo! Lamento muito quando a ouço dizendo isso, pois tudo leva a crer que ela deixou de conhecer muita gente e de viver experiências incríveis ao longo da sua vida graças a essa crença limitante que a afastou das pessoas e a transformou numa pessoa solitária.

Muitos vão discordar do que penso, mas eu não acredito que a inveja alheia possa me afetar de alguma maneira! Mas quem acha diferente, também está certo, pois a inveja pode atrapalhar e prejudicar muito quem acredita nela. Como pode ser possível duas teses opostas estarem certas ao mesmo tempo? Tudo depende das suas crenças e da maneira como você enxerga e se relaciona com as pessoas.

Segundo o Dicionário Aurélio, crenças são opiniões adotadas com fé e convicção. Existem crenças que nos ajudam e outras que apenas limitam as nossas vidas e são essas que nos impedem de melhorar a qualidade dos nossos pensamentos e atitudes. Essas crenças são herdadas ou são resultados das experiências que vivemos, mas elas perdem o sentido quando percebemos que estamos sendo prejudicados por acreditar nelas.

Se eu acredito que a inveja alheia pode me prejudicar, acabo me preocupando em esconder as minhas conquistas e condicionando minha mente a acreditar que aquela vitória ou fato positivo vai acabar a qualquer momento se a pessoa invejosa que estou evitando souber algo a meu respeito.

Por acreditar nisso, qualquer situação ruim que acontecer vai ter a culpa do “olho gordo” da outra pessoa. A gente acaba atribuindo a responsabilidade dos nossos fracassos e dificuldades aos outros e perdemos o senso crítico de perceber que, na maior parte das vezes, o que fazemos ou deixamos de fazer é que influenciam decisivamente nos resultados.

O maior erro que uma pessoa pode cometer é esperar resultados diferentes pensando e agindo da mesma forma. Sozinho é possível mudar pensamentos e atitudes, mas isso exige muito trabalho e esforço, pois normalmente temos crenças que não conseguimos enxergar como limitantes.

Sabe aquela pessoa que bateu o carro duas vezes no mesmo dia e atribuiu isso a inveja por causa da promoção que recebeu? Será que ela teria esse “azar” se estivesse mais atenta e focada no trânsito? Provavelmente não teria sofrido nenhum acidente, mas é mais fácil e cômodo acreditar que a culpa foi da inveja dos outros.

Logo, se o problema não é comigo, nada tenho que mudar e tudo continuará como antes, talvez até com um novo acidente. Percebe como essa crença limitante pode atrapalhar? Por acreditar que a inveja é a responsável, essa pessoa acaba perdendo a oportunidade de tirar uma boa lição desse acidente e melhorar sua atenção ao dirigir.

Por outro lado, quando sei que somente eu sou responsável por aceitar e me influenciar pelas sugestões, opiniões e os sentimentos das pessoas que convivem ou se relacionam comigo de alguma maneira, tudo que depende de mim pode ser melhorado e aperfeiçoado.

Pensando assim, acabo focando minha atenção a sentimentos, atitudes positivas e na solução dos problemas cotidianos. Essa mudança de mentalidade abre um universo infinito de possibilidades.

Ao mostrar às pessoas que me seguem no Facebook como meu filho é alegre, saudável e compartilhar as minhas experiências positivas, tanto no campo pessoal quanto profissional, tenho atraído cada vez mais gente que age e pensa da mesma maneira.

Esse meu jeito de agir tem criado uma espécie de “círculo virtuoso da prosperidade”. Isto porque eu acabo aprendendo com meus amigos e amigas outras formas de continuar tendo uma experiência enriquecedora e saudável com meu filho e tenho acesso a novas oportunidades para conseguir bons resultados na minha carreira.

Se eu pensasse como aquela pessoa que acredita que todos são invejosos e por isso não merecem confiança, eu com certeza estaria estagnada na minha vida pessoal e profissional.

Portanto, não deixe que a inveja alheia influencie suas atitudes no dia a dia, pois essa crença pode limitar o seu próprio sucesso e alimentar os sentimentos negativos que outras pessoas possam ter em relação a você.

Concentre-se em novas maneiras de alcançar bons resultados em sua vida pessoal, profissional, amorosa etc. Gaste seu tempo com pensamentos positivos e construtivos, pois é por meio deles que você conseguirá atingir suas metas e se tornar uma pessoa bem-sucedida.


Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor do post identificado abaixo.

DANIELA TEIXEIRA CORRÊA

DANIELA TEIXEIRA CORRÊA

www.coachingdescomplicado.com www.facebook.com/coachingdescomplicado

+1
share

Comente

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

Artigos dos Membros SLAC Coaching   /   veja mais

Contato / Te ligamos

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Francisco Matarazzo
1400 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Francisco Matarazzo, 1.400
Água Branca - Cep: 05001-100
CNPJ: 15.229.739/0001-47
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.