Insatisfação de início de ano

Início de ano geralmente é conhecido por ser uma época de renovaçāo, repleto de sonhos, metas, anseios começa de um novo tempo. Em vista é o que a maioria das pessoas acredita. Mas, para muitos, é um momento de tristeza, seja por recordar de histórias e situações boas que não voltarão, ou por relembrar passagens de anos ruins. Esta época marca o fim de um ciclo, o passar de um ano recente, o que n

Início de ano geralmente é conhecido por ser uma época de renovaçāo, repleto de sonhos, metas, anseios, começo de um novo tempo. Em vista é o que a maioria das pessoas acredita. Mas, para muitos, é um momento de tristeza, seja por recordar histórias e situações boas que não voltarão, ou por relembrar passagens de anos ruins.


Esta época marca o fim de um ciclo, o passar de um ano recente, o que nos faz resgatar frustrações e decepções. A perda de um familiar querido, um divórcio ou a separação dos pais, por exemplo, nos trazem a sensação de que "os inícios de anos são diferentes e tristes" ou que "as festas já não são tão alegres".

Há ainda quem sofra com a depressão, uma doença que, segundo a Organização Mundial da Saúde, atinge mais de 400 milhões de pessoas no mundo. Com origem genética, a predisposição à doença pode ser agravada por sintomas como o estresse, o acúmulo de cansaço, a correria habitual durante todo o ano e por situações que causam tristeza e decepções.

É natural sentir-se em luto ao lembrar de quem se foi, pela falta de alguém que está longe ou ainda pelas mudanças que ocorreram na nossa família. Porém, passar muito tempo desanimado e desmotivado, pode ser um alerta para a doença, que não pode ser ignorada de forma alguma.

Ainda existem pessoas que rotulam a depressão como um sentimento comum ou uma insatisfação daqueles que não possuem uma ocupação, ou que pode ser superada apenas com a força de vontade. Mas este preconceito pode gerar uma fuga do diagnóstico. Depressão é é uma patologia e tem consequências graves na vida de quem enfrenta a doença.

Em um processo de Coaching, por exemplo, quando os objetivos foram definidos, as tarefas alcançadas, e o processo chegou ao fim com a meta superada; mas ainda assim você, coachee, continua sentindo uma insatisfação e um vazio interno, é um indício de depressão. O mais indicado, nestes casos é o coalhe procurar a ajuda de um psicólogo especializado e posteriormente ao seu tratamento psicoterápico dar continuidade ao processo de Coaching.

A pessoa que sofre de depressão acaba perdendo a autoestima e desacreditando que é capaz de superar desafios ou mesmo realizar tarefas simples do dia a dia, como trabalhar ou estudar. O desânimo é tanto que muitos podem até pensar em suicídio como solução para os problemas. Por isso, a busca por ajuda profissional deve ser feita logo nos primeiros sinais.

Para que todos tenhamos excelentes re inícios de anos, é também importante estar de olho na nossa própria saúde!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.

Katie Borteze

Katie Borteze

Life Coach

Graduada em Psicologia UNISUL SC. Pós-grad. Gestão Empresarial Souza Marques RJ. Pós-grad. Psicodrama Pontifícia Universidade Católica PUC SP. Pós-grad. Psicodrama Didata SOPSP-FEBRAP. Pós-grad. Neuropsicologia ALBERT EINSTEIN. PCC Professional Coach e PDC Professional DiSC SLAC . Livros: "A Inclusão do Psicodrama na SOPSP" - "As Dores e as Superações Reveladas nas Mídias Sociais"

+1
share

Comente

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

Artigos dos Membros SLAC Coaching   /   veja mais

Contato / Te ligamos

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Francisco Matarazzo
1400 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Francisco Matarazzo, 1.400
Água Branca - Cep: 05001-100
CNPJ: 15.229.739/0001-47
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.