Case Serasa Experian

Nos últimos anos os líderes da Serasa Experian tiveram a oportunidade de participar da etapa teórica do Programa Líder 3D, conceito criado na própria empresa que retrata os diversos papéis que o líder deve desempenhar, compreendendo três dimensões de liderança: Gestor, Educador e Transformador.

Agora, estamos na segunda fase do programa Team Coach, onde o líder precisa entrar em Campo e aplicar os conceitos aprendidos. Atualmente, as principais universidades do mundo aplicam como melhor prática para o aprendizado: 70% com experiências reais e ações práticas; 20% por meio de interação e relacionamento com outras pessoas e 10% com o aprendizado cognitivo formal, como cursos e leituras. A teoria e aprendizado cognitivo são importantes, mas é a prática, a aplicação dos conceitos nas atividades diárias, as experiências enfrentadas que contribuirão com o desenvolvimento profissional de cada um.

Assim começou esse trabalho

Um tema escolhido: Equipes de Alta Performance. Uma equipe aleatória: 05 líderes, um Mentor e um Master Coach Sulivan França com formações, experiências e áreas bem diferentes. E um objetivo: aumentar (na prática) a performance das equipes, mostrando evidências, provas.

Clique aqui e assista o Case

Principais Objetivos do Team Coach

O objetivo desse trabalho é apresentar uma metodologia para aumentar a performance das equipes na Serasa Experian. Atualmente, as empresas, independente do porte, ramo de atividade e nacionalidade, possuem um grande desafio de produzir mais com os recursos que tem à disposição e, para isso, necessitam trabalhar três fatores fundamentais às equipes vencedoras: alta capacidade de gestão, objetivos claros e desafiadores e uma liderança eficaz, capaz de motivar e inspirar as pessoas, promovendo maior engajamento, propósito e pertencimento.

Alta capacidade de gestão é fundamental a qualquer equipe que deseja ir além, ser um diferencial dentro da empresa, fazer mais com menos. E quando falamos de gestão, falamos, necessariamente, de planejamento, priorização de demandas – inclusive sabendo a hora de rejeitar algumas delas – e clareza no entendimento dos reais motivos pelo quais estamos fazendo determinado trabalho. Isso tudo é tão óbvio quanto negligenciado pelas empresas, mas é condição básica para um time qualificado. Quando priorizamos as atividades corretas e dizemos não para as que não julgamos essenciais num primeiro momento, criamos foco e energia sobre o que realmente importa e “mexe o ponteiro” na organização, mantendo a disciplina estratégica.

Objetivos claros e desafiadores parecem óbvios também, mas aqui valem algumas perguntas: as pessoas tem clareza dos objetivos da empresa? E dos seus objetivos? Há algum link entre eles? Quanto os líderes estão realmente lançando mão de metas desafiadoras? Quanto tempo se “perde” hoje olhando para as atividades dos liderados, procurando desafiar as entregas? Essas e outras perguntas são fundamentais quando falamos de objetivos. Um desafio fácil de ser realizado, não é desafio. E para manter as pessoas focadas nos resultados e constantemente motivadas, entre outras ferramentas, é crucial que elas sejam sempre desafiadas e que tenham clareza do que e do porque estão fazendo. E ainda podemos ir além, criando metas compartilhadas entre as pessoas e áreas, gerando comprometimento e senso de responsabilidade. Com o tempo, as batalhas individuais serão vencidas ou perdidas, mas o que de fato impulsiona ainda mais o sucesso da empresa são as novas formas de trabalho conjunto.

E por fim, mas não menos importante, qual é o papel do líder nisso tudo? O líder precisa incentivar, motivar, levar às pessoas a entender que aquela atividade é tão importante e fundamental como qualquer outra da empresa e mostrar o reflexo dela nos resultados alcançados pela organização. O líder tem de estar junto na hora de planejar, priorizar e entender as demandas que chegam. Tem de ajudar a definir o que fazer primeiro e até o que não fazer. Tem de desafiar constantemente sua equipe a realizar entregas diferenciadas, criando um ambiente orientado a pessoas, propício para o desenvolvimento de talentos. Enfim, o líder precisa estar junto atuando como gestor, educador e transformador, promovendo uma mentalidade de liderança em toda a organização.

Esses são os três pilares da metodologia que intitulamos GOL (Gestão, Objetivos e Liderança) e que iremos detalhar seus resultados, logo abaixo. Essa metodologia foi desenvolvida por uma equipe de líderes que buscam constantemente a excelência em seus trabalhos, mas que sabem que só a conseguirão se forem capazes de construírem, junto com seus liderados, equipes de alta performance altamente conectadas com os valores da empresa. Essa metodologia foi aplicada durante 45 dias e trouxe alguns resultados promissores, que serão mostrados logo abaixo através de indicadores de performance. Porém, mais do que indicadores, esse trabalho nos mostrou uma mudança comportamental, evidenciada por traços de mudanças de atitude, que é o primeiro passo para desenvolver uma equipe excepcional.

Resultados apresentados no programa de Team Coach

Antes da aplicação da metodologia, o grupo realizava 50% dos briefings no mesmo dia que recebia a demanda. Na medição realizada após a aplicação da metodologia, esse percentual aumentou para 78%, gerando mais agilidade no processo.

Observamos também um aumento de 20% de produtividade na etapa da especificação das demandas que são encaminhadas para TI pela equipe de Engenharia de Produtos (de baixa complexidade, pois essas possuem dependência exclusiva da área). Antes da utilização da metodologia proposta para aumentar a capacidade de planejamento e priorização e foco no resultado, 14% das especificações eram realizadas em até um dia. Esse número aumentou para 17%, mesmo diante do crescimento médio de demandas.

Na média 84,5% das equipes concordam que a metodologia contribuiu para a melhoria do seu trabalho, ajudando-os a ter foco no resultado, destacando alguns impactos específicos, tais como: Planejamento: 95% das equipes entende que o planejamento adequado permite manter o foco no resultado, mantendo a visão do todo, contribuindo com o comprometimento da equipe para atingir os resultados. O mesmo ocorre com a clareza no entendimento, mais de 85% das equipes destacaram na pesquisa que o entendimento adequado das demandas evita retrabalhos. Finalizando, a maioria das equipes concorda que a metodologia contribui para que a área tenha critérios claros do que é prioritário. A aceitação do critério de metas compartilhadas também foi bem aceito com 85,8% de aprovação. De acordo com comentários dos liderados “Promove o senso de equipe e um ambiente de constante aprendizado e objetivos comuns”.



Compartilhe

Corporate

VER MAIS

Contato

Telefone e E-mail

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

A Elite do coaching na palma da sua mão

Baixe nosso aplicativo nas plataformas IOS e ANDROID

Redes Sociais

Acompanhe a SLAC em nossos canais e fique por dentro das novidades.

Te Ligamos