A perenidade que se foi

"O nosso principal objetivo não é ver o que se encontra vagamente à distância, mas fazer o que se acha claramente ao nosso alcance".

"O nosso principal objetivo não é ver o que se encontra vagamente à distância, mas fazer o que se acha claramente ao nosso alcance". Essas são as palavras do escritor escocês Thomas Carlyle, que viveu na era vitoriana. Num mundo onde cada vez mais se torna evidente e exposta a lei natural da impermanência, no qual as ilusões artificiais dos sistemas pseudoestáveis - decorrentes da própria letargia tecnológica e criativa das eras e épocas anteriores - já se esgotaram e não se sustentam mais, somos, por esse motivo, forçados a viver sob [ora que incrível] as égides da nossa natureza humana essencial (ou espiritual). Isso não é magnífico? 


Mas também pode ser muito desconcertante para muitos de nós. Ou assustador. Imagina não poder ter a garantia de que tudo vai ficar no mesmo nível, seguro, e não haverá mudanças significativas. Como terás tu algo em que possas confiar? Como poderás tu abandonar o previsível? Serás capaz de jogar-te no mundo da intangibilidade? A fluidez universal da física quântica.


Ihh! Ops! Há um vazio entre o núcleo do átomo e o do seu vizinho? Enorme! Você não quer fechar os olhos? Vamos voltar aos anos 70, por favor. Sabe lidar com isso? Ajude-me aqui amigo, por favor! Ai! Eu quero acordar e arrumar meu relógio de parede... Deus me livre, telefone é com fio. O que é celular? Não quero ouvir! Não quero saber!


Pare! Pare o tempo! Pare as mudanças! Chega! Eu não consigo controlar tudo. Eu quero a paz e segurança da previsibilidade e da mesmice. Por favor!!! Mande-os pararem de criar. Eu não quero saber de energia, física quântica, Einstein, Mark Zuckerberg, muito menos Steve Jobs. Deixem-me ser feliz assim, me deixem parado. Eu posso ficar no meu canto?


E o que faremos nós nos deparando cada vez mais com as leis naturais expostas nas ruas e em nossos sistemas de vida? Aprender a viver na instabilidade, sem preocupações com o futuro. E por aí já eliminamos a ansiedade. Uhn! Fácil ou difícil? Isso é pessoal. Possível? Bom, isso sempre é. Durma bem!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

Daniel Vasconcelos Martini

Daniel Vasconcelos Martini

Life Coach

• Graduado em Administração de Empresas pela UFSM – Universidade Federal de Santa Maria • Consultor pela FGV – Fundação Getúlio Vargas • Formação em Hipnose Ericksoniana com Dr. Stephen Paul Adler, Phd, pelo ACT INSTITUTE de São Paulo. • Curso de Regressão Terapêutica pelo IFO – Instituto de Formação Terapêutica Online – de Portugal. • Professional Coach Certification – PCC – Sociedade Latino

+1
share

Comente

Programa Foco e Gestão com Sulivan França

Artigos dos Membros SLAC Coaching   /   veja mais

Contato / Te ligamos

De segunda a sexta
9:00 - 18:00

+55 (11) 3670-1770

info@slacoaching.org

Av. Francisco Matarazzo
1400 - SP

Sociedade Latino Americana de Coaching

+55 (11) 3670-1770
info@slacoaching.org

São Paulo - Brasil
Centro de Treinamento
Av. Francisco Matarazzo, 1.350
Água Branca - Cep: 05001-100
São Paulo - Brasil
Sede Administrativa
Av. Francisco Matarazzo, 1.400
Água Branca - Cep: 05001-100
CNPJ: 15.229.739/0001-47
Santiago - Chile
Oficina
Suecia 42, Oficina 02
Teléfono: +56 2 2632 5042
Lima - Peru
Oficina
Plaza Ricardo Palma 107 - San Borja
Teléfono: +51 980 037 494
Cartagena - Colômbia
Oficina
Cr 3 6A Esq. Ed. Jasban 407 - B/Grande
Teléfono: +57 5 655 03 01

Conteúdo Registrado ®
Todos os Direitos Reservados
Cópia Proibida.