Você sabe o que é resiliência?
A resiliência é a capacidade de superação estratégica desenvolvida a partir da mudança de modelos que organizam o comportamento, enfrentando a adversidade acerca de áreas da vida que foram estruturadas desde a infância. Estes modelos e comportamentos que se aglutinam não podem ter reações espontâneas e intuitivas, mas sim estratégicas com um modo de pensar característico de cada indivíduo.

Pensar de maneira estratégica é se desenvolver a partir de mudanças cognitivas, de como a pessoa pensa e no processamento que ela dá para esta informação. 

Estes modelos coerentes que capacitam as pessoas a enfrentarem situações adversas e do estresse elevado. Ao desenvolver a resiliência por meio das competências pessoais, os indivíduos aprendem e conseguem administrar as situações de adversidades.

Podemos elencar oito modelos que determinam o comportamento resiliente, que podem ser desenvolvidos e por meio destes pensamentos podemos enxergar, entender e compreender a realidade. Caso a pessoa não tenha estes modelos estruturados, será necessário desenvolvê-los.

Os modelos são coerentes entre si, um dando suporte ao outro, embora cada um deles tenha vida própria. Veja a seguir os modelos e os indicadores correspondentes:

1 - Autoconfiança (ser capaz de fazer e agir, tomada de decisões, ter ousadia) – Confiança adequada para a situação, excesso e a falta de confiança pode ser ruim de acordo com cada ocasião;

2 - Autocontrole das emoções (expressão da minha raiva, manifestação de tristeza, alternativas ao     medo) – Dar a medida correta para cada uma das situações da vida, equilíbrio da raiva e tristeza; 

3 - Otimismo para com a vida (criatividade, humor, entusiasmo) – Olhar e ver, a oportunidade e esperança em meio a adversidade, pois o otimismo constrói a vida;

4 - Sentido de vida (evitar danos, novos ideais, imaginação) – Tem um propósito no meio da situação, a razão de viver no meio da adversidade;

5 - Empatia (necessidades emocionais, objetivos pessoais, negociar as demandas) – Habilidade, capacidade de como o outro faz a gestão da confiança, a arte de entender como o outro funciona e partir deste entendimento transmitimos a mensagem;

6 - Conquistar e manter pessoas (vincular desconhecidos, receio de se aproximar, rede de apoio) – Algo fundamental, precisamos de pessoas para nos ajudar, pois sozinho não conseguimos superar a adversidade facilmente, quanto maior for o número de pessoas, maior será o número que eu possa recorrer;

7 - Análise do ambiente (pistas enxergadas, sinais percebidos, evidências identificadas) – Olhar o ambiente e entender o que está acontecendo nele, ter um olhar estratégico para se afastar das fontes de perigo para se aproximar das fontes de proteção;

8 - Leitura corporal (perceber alterações, identificar reações, cuidar de si) – Habilidade que no meio do estresse a pessoa percebe o que está se passando no corpo dela. Consegue identificar o que acontece no próprio corpo, sabendo se reorganizar para melhorar o comportamento.

Todos estes exemplos juntos formam o modelo que torna a resiliência real. Os indicadores de cada um dos modelos mostram para onde devemos ir, como devemos ir e como devemos conduzir. 

Busque o apoio de um coach para desenvolver a resiliência em seu comportamento.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.