Essa é uma questão que pode gerar muitas dúvidas antes de responder, pois as inúmeras interferências que dominam os sentimentos e pensamentos são as crenças que limitam as pessoas de tomarem decisões e agir.

Em uma sessão de coaching um cliente (coachee) que atendo, finalizou a sessão com o seguinte pensamento:

“O meu mundo é ilimitado e quem limita o meu mundo sou eu. Eu posso reprogramar o meu pensamento e mudar o resultado. ”

Fiquei bastante satisfeita com o aprendizado que ele teve durante a sessão, pois ele conseguiu enxergar o quanto é responsável em escrever sua própria história. Quando uma pessoa consegue entender que pode mudar o seu resultado através de suas ações, fica mais motivado a encontrar caminhos diferentes em busca de novas soluções.

Percebo que cada cliente (coachee) que se permite a fazer o processo de coaching, se desenvolve de maneira extraordinária, se torna uma pessoa bem mais confiante e assertiva em suas decisões.

Por outro lado, as pessoas que ainda desconhecem os benefícios que o coaching promove, demoram mais tempo para desenvolver suas estratégias. Fiz um estudo, onde comparei clientes de coaching e pessoas sem o coaching. Os clientes (coachees) que passaram pelo processo, a cada semana, conquistavam objetivos, ficavam mais confiantes, mais alegres, mais motivados em descobrir novas possibilidades, mais focados em realizar ações e à medida que as semanas iam passando a autoestima ia crescendo.

Mesmo com o emocional abalado, com os obstáculos que apareciam, com as negativas que recebiam, a maneira de lidar com essas adversidades era mais equilibrada, planejada e focada em obter soluções. O foco passou a ser na solução ao invés de ser no problema. Todos os clientes (coachees) alcançaram a meta que estabeleceram, além de melhorar sua qualidade de vida; pois o coaching traz resultados 360°na vida do cliente (coachee).

As pessoas sem o coaching que observei, muitos estavam sem foco ou meta estabelecida, a cada dia era mais um dia, nada de muito novo, estavam resolvendo problemas, sem nenhum plano de ação estabelecido, havia uma certa desorganização. Pude perceber que o lado julgador e crítico é quem mandava o tempo todo, fazendo com que o lado criativo e desenvolvedor ficasse adormecido. Sem muitos desafios motivadores para dar inspiração ou graça na vida dessas pessoas.

A conclusão que cheguei é que as pessoas que fizeram o processo de coaching, reservaram 1 hora por semana para pensar nelas mesmas, de maneira mais estratégica, foi despertado e motivado o autoconhecimento em cada uma delas. Elas se permitiram a acessar e trabalhar um lado do cérebro que estimula o lado criativo e desenvolvedor, com isso promoveram mudanças significativas em seus comportamentos, onde puderam gerar os resultados almejados.

Para o outro grupo de pessoas sem o coaching, entendi que para elas é mais fácil desistir, abrir mão dos sonhos, metas, realizações, pois ficar na zona de conforto é mais seguro. Isso acontece de maneira inconsciente, pois o lado crítico e julgador fala mais alto. Esse lado é alimentado com os medos e crenças limitantes que carregamos ao longo da vida e que acabam por dominar o pensamento, atingindo diretamente no comportamento que implica nas ações.

No entanto, a generalização tanto em grupo como no outro é algo que discordo, pois, cada pessoa é única e cada situação específica. O que defendo neste artigo, são as diferenças que podem acontecer entre as pessoas que fazem o processo de coaching com as que desconhecem essa metodologia. Pois mesmo as pessoas sem o processo de coaching conseguem atingir suas metas e se realizar. A diferença está na forma, no tempo, na assertividade e no autodesenvolvimento que alcançam.

O processo de coaching através do autoconhecimento e autodesenvolvimento, maximiza os fatores motivantes e minimiza as crenças limitantes, promovendo a mudança comportamental do cliente (coachee) sem julgamentos e imposições.

Você sabe o que é melhor para você, sua sabedoria mais profunda está dentro de você, o coaching desperta esse sentimento e desafia o que há de melhor em você. A escolha do caminho que deve seguir, as decisões que irá tomar, estará sempre em suas mãos.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo. 

  0   0

DANIELA GUARALDO DE MELLO FERREIRA

Master Coach

Daniela Guaraldo de Mello Ferreira Master Coach, Palestrante, Escritora e Treinadora, formada em Administração de Empresas, Pós-Graduada em Marketing pela Fundação Armando Álvares Penteado, Coach certificada pela ICC (Internacional Coaching Comunnity) e ICI (Internacional Association of Coaching Institutes, Leader Coach certificada pela Corporate CoachU (USA), MBA em Coaching e Gestão Empresarial