Em um estudo conduzido pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina em Harvard, pesquisadores pagaram um grupo de pessoas para que jogassem Tetris várias horas por dia. Durante dias depois do estudo, alguns participantes literalmente não conseguiram parar de sonhar com blocos de várias formas caindo do céu. Outros, mesmo acordados, não conseguiam desvincular a imagem dos blocos.

Os jogadores logo batizaram essa bizarra condição de efeito tetris. E isso não fica preso somente ao mundo dos videogames. Este fenômeno mostra como que o nosso cérebro funciona: ele fica preso muito facilmente a padrões de visão de mundo, alguns benéficos, outros não.

Posso afirmar aqui, agora, que você conhece alguém preso em alguma versão do Efeito Tetris – alguém incapaz de romper um padrão de pensamento ou comportamento. O resultado pode ser negativo: o indivíduo que entra em qualquer ambiente e encontra um motivo para reclamar; outro que se concentra no que está fazendo de errado em vez dos aspectos nos quais está melhorando. São vários exemplos. E esse comportamento vem de longos anos de prática.

O cérebro, nesses casos, se destaca em encontrar padrões negativos no ambiente.

E sabemos que procurar constantemente o negativo no mundo implica um custo muito alto. Esse hábito desgasta nossa criatividade, eleva nossos níveis de estresse e reduz nossa motivação e nossa capacidade de atingir metas. E o grande problema em alimentar tal hábito é que os resultados alcançados por isso, podem se alastrar para os outros setores da vida: profissional, familiar, pessoal, social…

Entretanto, o efeito tetris também pode ser positivo. Quanto mais o seu cérebro prestar atenção nos padrões positivos, mais é possível esperar que essa tendência se mantenha e, em consequência, mais otimista você será. Da mesma forma como dominar um videogame requer dias de prática focada, treinar o seu cérebro para perceber mais oportunidades requer prática na concentração do positivo.

A melhor maneira de iniciar esse processo de mudança de mindset, ou seja, sua configuração mental, é fazendo uma lista diária dos aspectos positivos de seu dia a dia. Como temos um número limitado de coisas nas quais conseguimos nos concentrar simultaneamente, o nosso cérebro empurra para o plano de fundo pequenos aborrecimentos e frustrações que antes se destacavam no primeiro plano, e até chega a excluir totalmente esses elementos negativos do nosso campo de visão.

Quando treinamos nosso cérebro para adotar um Efeito Tetris Positivo, estamos não apenas aumentando nossas chances de sermos mais felizes como também estamos dando início a uma cadeia de eventos que nos ajudará a colher todos os benefícios de um cérebro positivo.

Então, a regra é essa: pratique, pratique, pratique!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

Bruno Ribeiro Rodrigues

Life Coach

LifeCoach licenciado pela SLAC, com especialização em técnicas avançadas de Coaching pela Florida Christian University, FL - EUA, além de palestrante sobre a importância do foco, objetivo e resultado: ressignificando o seu destino.