O que ocorre é que Ana Maria Braga virou influencer no Linkedin. Um influencer é um profissional renomado, que compartilha experiências e dicas sobre sucesso. O Linkedin, para quem não conhece, é uma rede social voltada para o mundo dos negócios.

Minha surpresa veio com a enxurrada de críticas que a iniciativa do Linkedin e da apresentadora do Mais Você recebeu. Alguns chegaram a comentar que o espaço “virou uma bagunça, como o Facebook”. Como assim bagunça? Vamos aos fatos.

Ana Maria Braga está na maior emissora do Brasil há mais de 15 anos. Você pode não gostar do conteúdo do programa, mas em que mundo isso não significa ser bem-sucedido? Ela tem, sim, muito a dizer sobre como se dar bem no mercado de trabalho.

Muitas vezes, admiramos profissionais no Linkedin apenas pelos títulos que têm. Não conhecemos nada sobre eles além da posição e do conteúdo que compartilham. Parece-me injusto condená-la só porque a atração dela tem uma linguagem mais popular.

Sou a favor, por exemplo, de Tiririca como deputado federal. Ele tem o direito de se candidatar. Minha restrição é com a forma como se elegeu. Eleição é coisa séria e fiquei incomodado com aquelas danças e piadas em plena campanha eleitoral.

O texto mais recente de Ana Maria Braga, por sinal, é muito bom. Chama-se “Tomar um pé na bunda foi a melhor coisa que poderia ter acontecido na minha vida”. Neste caso, o “pé na bunda” foi uma demissão. Ela relata como deu a volta por cima em um momento de crise.

Nada mais propício para a atual situação, não é mesmo? Se não queremos ler o que ela postou, é só não clicar. Se não gostamos do programa, é só não assistir. Acredito que a reação das pessoas foi desproporcional. É importante levar a vida de maneira mais leve.

Tenho acompanhado alguns perfis de pessoas famosas que tentam responder comentários grosseiros em redes sociais. Sinceramente, não consigo me acostumar com algumas das mensagens que elas recebem. Temos que aprender a debater com mais respeito.

Sou um entusiasta da democratização que a internet proporcionou. Isso representou uma revolução no mundo para tanta coisa bacana! Sonho com um cenário em que os indivíduos aprendam a participar de discussões mais civilizadas. Só temos a ganhar com isso.



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade do autor identificado abaixo.

  0   0

KHALED SALAMA

Master Coach

Khaled Salama é jornalista, executivo, palestrante e coach. Escreve semanalmente sobre mundo corporativo para diversos veículos de comunicação. As palestras são nas áreas de atendimento ao cliente, trabalho em equipe, liderança e motivação. Para a trajetória completa e mais informações, acesse o site: www.khaledsalama.com.br.