O exercício da ressignificação consiste em atribuir um significado novo e bom às adversidades. É olhar de novo, mais devagar, para os acontecimentos desagradáveis da própria vida e extrair deles aprendizados preciosos que impeçam o acontecimento ruim de ser visto como algo SÓ negativo.

A prática desse exercício ajuda a ampliar a visão, liberar o perdão e, sobretudo, assegura que nada nos roube a plenitude de vida! Nos liberta de lembranças de dor, que insistem em nos puxar para trás ou paralisar, e confere às referidas lembranças o caráter de superação, e não mais de sofrimento. É muito melhor ter uma lembrança de aprendizado e superação, do que de dor e sofrimento, não é mesmo?

Por mais que todos esses sentimentos estejam presentes e que toda superação envolva sentimentos ruins, nos cabe a escolha do foco da nossa visão, a decisão de quais sentimentos alimentar mais, ciente de que o mais alimentado, é o que mais crescerá e se tornará presente em nossos dias das mais diversas formas. Por exemplo: se alimentarmos muito o sentimento de injustiça em relação a um acontecimento passado, essa mesma injustiça poderá se manifestar em outras experiências no presente ao longo da vida, como se houvesse um imã entre esse sentimento e a nossa percepção. E esse ciclo, que às vezes soa até como uma "perseguição", uma "coisa nossa", inexplicável, vai crescendo, até ser interrompido pela maneira como pensamos a seu respeito. Faz sentido?

É comum imaginarmos que deve haver um jeito de aprender sem sofrer e que se as coisas ruins que superamos ou buscamos superar não nos tivessem ocorrido, talvez seríamos pessoas ainda melhores... Mas esses pensamentos todos são meras possibilidades, são dúvidas! Nossa única certeza é a de que somos exatamente quem somos e estamos exatamente onde estamos, porque tivemos exatamente a nossa história, a nossa vida! Cada traço da sua personalidade, todo o seu caráter, o seu SER integralmente é constituído das suas experiências, e isso torna cada uma delas válida e importante, merecedora, portanto, de valor e respeito.

Ressignificar, é, assim, valorizar e respeitar cada pedacinho da sua história! A história completa que, todos os dias, desde o seu nascimento, faz de você esse ser humano único, cheio de conquistas significativas que devem, sempre, se sobressair em relação às sombras de dor e mágoas passadas ou presentes.

Na prática, o exercício é: cada vez que algo desagradável acontecer, antes de se permitir inundar por emoções ruins, olhe de novo para o acontecimento! Veja que aprendizados ele pode proporcionar, de que maneira ele pode te transformar em alguém ainda melhor... Que BEM pode acontecer por meio dele? As respostas estão dentro de você! Acesse e, depois, ouse agradecer, inclusive pela oportunidade de blindar seu coração e sua mente contra o excesso nocivo de sentimentos como revolta, medo, desconfiança, tensão, pesar, dor, raiva e afins.

Lançar sobre a própria vida um olhar que nos deixe mais leves parece-me uma boa opção! Vale a pena experimentar!



Informamos que esse texto é de inteira responsabilidade da autora identificada abaixo.