Qual comportamento está pronto em você para mudar?

               Mudar o comportamento significa alterar a sua forma de agir para alterar seus resultados. Todo comportamento tem um padrão de crenças vivenciadas e uma sequência de hábitos que estão gravados no seu inconsciente.    

               Mas por que mudar? Parece uma pergunta simples demais, no entanto, para chegarmos onde ainda não chegamos, precisamos ser aquela pessoa que ainda não somos! Por isso é importante e fundamental a mudança de dentro para fora.

               Você já deve ter ouvido ou comentado que os resultados estão diretamente ligados a ações/comportamentos, juntamente com os sentimentos desencadeados e os pensamentos formando um conjunto de fatores que podem ou não estar alinhados e congruentes com o resultados que desejamos, sendo assim, é imprescindível uma análise e posteriormente um trabalho de alteração de comportamento e hábitos. O que está pronto em você para mudar?    

              Às vezes a pessoa não percebe a necessidade de mudar, seu nível de prontidão para a mudança é relativamente baixo, o método desenvolvido pelo psicólogo James Prochaska, ou modelo Transteorético nos dá um parâmetro interessante sobre a evolução por diferentes estágios de conscientização até estar pronto para mudar.

              Em qual estágio você se encontra? 

Primeiro - Pré Contemplação: fase de negação. O indivíduo acredita estar tão bem que em nada precisa rever o seu comportamento. 
Dica: Para ajudá-lo, é preciso fazê-lo perceber as consequências de seu comportamento. 

Segundo - Contemplação:
 fase em que a pessoa já sabe, mas não conhece os meios para isso. 
Dica: É hora de mostrar pra ela o que fazer para mudar. 

Terceiro - Preparação:
 a pessoa pretende mudar seu futuro imediatamente e já tem um plano do que fazer. 
Dica: O auxilio mais adequado é ajudá-lo a colocar o plano em ação. 

Quarto - Ação:
 fase em que a pessoa põe a mão na massa e já começa a seguir o caminho da mudança. 
Dica: Para ajudá-lo você deve encorajá-lo a persistir. 

Quinto - Manutenção:
 a pessoa persiste nas ações, com esforço e disciplina para não ter uma recaída – o que pode vir a ocorrer. 
Dica: É um bom momento para encorajar e auxiliar a pessoa a recuperar a autoconfiança para superar a recaída. 

Sexto - Término:
 a mudança já se consolidou e a pessoa não teme a recaída e para fortalecer comemora o êxito no processo para a mudança de comportamento, celebrando os resultados. 

              Atualmente o coaching e a programação neurolinguística são metodologias importantes que apoiam os nossos resultados desejados (estado desejado) através do desenvolvimento de competências, profundas reflexões, questionamentos e reprogramação de um novo ou melhor modelo mental.